Florestan Fernandes: se é pra julgar caixa 2, que sejam todos

Jornalista faz um histórico sobre o uso do caixa 2 no Brasil e lembra diversas formas como esse dinheiro já foi guardado por políticos, publicitários, jornalistas, entre outros profissionais envolvidos em campanhas; o exemplo mais recente foram as malas e caixas de Geddel Vieira Lima, que somaram R$ 51 milhões; "Se é para denunciar Caixa 2, como fez o Janot, muito bem! Desde que todos, sem exceção, sejam julgados e condenados por isso", defende

Jornalista faz um histórico sobre o uso do caixa 2 no Brasil e lembra diversas formas como esse dinheiro já foi guardado por políticos, publicitários, jornalistas, entre outros profissionais envolvidos em campanhas; o exemplo mais recente foram as malas e caixas de Geddel Vieira Lima, que somaram R$ 51 milhões; "Se é para denunciar Caixa 2, como fez o Janot, muito bem! Desde que todos, sem exceção, sejam julgados e condenados por isso", defende
Jornalista faz um histórico sobre o uso do caixa 2 no Brasil e lembra diversas formas como esse dinheiro já foi guardado por políticos, publicitários, jornalistas, entre outros profissionais envolvidos em campanhas; o exemplo mais recente foram as malas e caixas de Geddel Vieira Lima, que somaram R$ 51 milhões; "Se é para denunciar Caixa 2, como fez o Janot, muito bem! Desde que todos, sem exceção, sejam julgados e condenados por isso", defende (Foto: Gisele Federicce)

Por Florestan Fernandes Júnior, em seu Facebook

Malas, Piratas e Paraísos Fiscais

De onde veio o dinheiro para a campanha de Tancredo Neves que montou palanques em todas as grandes cidades do país? Quem financiou o marketing milionário de Paulo Maluf e Fernando Collor? Quem pagou os parlamentares para a aprovação da reeleição? Quem financiou a estrutura de propaganda de FHC, Lula, Dilma, Aécio, Serra, Alckmin, Marina, Sergio Cabral e tantos outros políticos bem sucedidos em suas eleições?

O dinheiro veio do chamado "Caixa 2 " de bancos, indústrias, comércio e empreiteiras interessadas em licitações e benesses públicas.

O dinheiro ilegal enriqueceu publicitários e jornalistas que hoje são respeitados donos de agências de publicidade. Dizem que dois deles nos anos 80/90 levavam pra casa o dinheiro em espécie das campanhas eleitorais em uma Chevrolet Blazer com os vidros pretos. Conta a lenda que eles enterravam o dinheiro, como faziam os piratas. Uma maneira mais inteligente para esconder o verdadeiro tesouro que as malas utilizadas por políticos, como Aécio, Rocha Loures e agora Gedel Vieira Lima. Os políticos mais refinados usavam doleiros, que enviavam o dinheiro para contas em paraísos fiscais. Alguns deles juram que as contas não lhes pertence.

O nome desses políticos em escrituras de mansões no Exterior e em extratos bancários que exibem valores bem maiores do que os encontrados nas malas dos integrantes da base de sustentação do governo Temer chocam menos a opinião pública porque não permitem visualizar a montanha de dinheiro em espécie tungada do povo brasileiro.

Pra mim o político que usa Caixa 2 para se eleger está cometendo um crime, que fica ainda muito mais agravado quando parte dos recursos são embolsados para o enriquecimento pessoal. Se é para denunciar Caixa 2, como fez o Janot, muito bem! Desde que todos, sem exceção, sejam julgados e condenados por isso. Talvez essa seja uma boa maneira de começar uma renovação pra valer, porque raros serão os políticos que ficaram livres da condenação.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247