Florestan: TV Brasil voltou a ser emissora a serviço do governo de plantão

"O sonho de uma rede pública de comunicação sumiu como pó. Os jornalões já não fazem mais editorias e longas matérias contra a TV Brasil. Afinal, agora ela já não incomoda mais. Voltou a ser apenas o que era no passado: uma emissora estatal a serviço do governo de plantão", critica o jornalista Florestan Fernandes Júnior, que deixou a emissora há um ano

"O sonho de uma rede pública de comunicação sumiu como pó. Os jornalões já não fazem mais editorias e longas matérias contra a TV Brasil. Afinal, agora ela já não incomoda mais. Voltou a ser apenas o que era no passado: uma emissora estatal a serviço do governo de plantão", critica o jornalista Florestan Fernandes Júnior, que deixou a emissora há um ano
"O sonho de uma rede pública de comunicação sumiu como pó. Os jornalões já não fazem mais editorias e longas matérias contra a TV Brasil. Afinal, agora ela já não incomoda mais. Voltou a ser apenas o que era no passado: uma emissora estatal a serviço do governo de plantão", critica o jornalista Florestan Fernandes Júnior, que deixou a emissora há um ano (Foto: Gisele Federicce)

Por Florestan Fernandes Júnior, em seu Facebook

Hoje faz um ano que deixei a TV Brasil. O sonho de uma rede pública de comunicação sumiu como pó. Os jornalões já não fazem mais editorias e longas matérias contra a TV Brasil. Afinal, agora ela já não incomoda mais. Voltou a ser apenas o que era no passado: uma emissora estatal a serviço do governo de plantão.

Eu segui em frente mantendo minhas convicções e defendendo o jornalismo ético, republicano e plural. Trabalho no TCM de SP fazendo assessoria de comunicação e apresentando ao lado do sociólogo Jessé Souza o "Encontros", um bate-papo acadêmico sobre as questões importantes para a cidade e o país e que é exibido ao vivo pelo Facebook.

Em breve retorno para a TV aberta com um programa semanal que vai dar o que falar. Aguardem.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247