Folha: 39 kg de cocaína em avião presidencial é 'vexame'

Em editorial, o jornal Folha de S.Paulo avalia que a prisão de um militar brasileiro com 39 kg de cocaína em avião da FAB, na Espanha, "expôs o governo Jair Bolsonaro a um constrangimento de proporções globais";. segundo o texto, o governo precisa "fazer a apuração rigorosa e célere do ocorrido" para "atenuar o vexame"

(Santiago - Chile, 21/03/2019) Presidente da República Jair Bolsonaro, desembarca no Aeroporto Internacional de Santiago no Chile. Foto: Marcos Corrêa/PR
(Santiago - Chile, 21/03/2019) Presidente da República Jair Bolsonaro, desembarca no Aeroporto Internacional de Santiago no Chile. Foto: Marcos Corrêa/PR (Foto: Marcos Corrêa/PR)

247 - Em editorial, o jornal Folha de S.Paulo avalia que a prisão de um militar brasileiro com 39 quilos de cocaína em avião da Força Aérea Brasileira (FAB), em Sevilha, na Espanha, "expôs o governo Jair Bolsonaro (PSL) a um constrangimento de proporções globais". 

"O caso, que mancha o prestígio das Forças Armadas e macula a imagem da própria Presidência da República, suscita indagações que terão de ser respondidas com presteza e transparência, sob pena de o mal-estar instaurado transformar-se em descrédito", diz o jornal.

De acordo com o texto, "até aqui, as declarações oficiais não têm contribuído para enquadrar o episódio no contexto de gravidade em que se inscreve". "Não resta ao governo e às Forças outro caminho que não a apuração rigorosa e célere do ocorrido, incluindo eventuais conexões do militar. É o único meio de atenuar o vexame".

Ao vivo na TV 247 Youtube 247