Folha amarelou para as mentiras contadas por Bolsonaro na ONU, diz ombudsman do jornal

Jornalista Flávia Lima critica a Folha por ter passado pano para o discurso de Jair Bolsonaro nas Nações Unidas e tratado suas mentiras como "erros e imprecisões"

www.brasil247.com - Presidente da República Jair Bolsonaro, durante gravação de discurso para a 75ª Assembleia Geral da ONU. 22 de setembro de 2020
Presidente da República Jair Bolsonaro, durante gravação de discurso para a 75ª Assembleia Geral da ONU. 22 de setembro de 2020 (Foto: Marcos Corrêa/PR)


247 – O jornal Folha de S. Paulo cometeu um erro grave ao tratar as mentiras contadas por Jair Bolsonaro em seu discurso na ONU como "erros e imprecisões". A avaliação é da jornalista Flávia Lima, ombudsman do jornal, em sua coluna deste domingo.

"Em uma fala na qual o presidente disse que não faltaram, nos hospitais, os meios para atender aos pacientes de Covid, que houve uma alta do investimento estrangeiro no Brasil no primeiro semestre e que mantém uma política de tolerância zero com o crime ambiental, entre outros dados falsos, a Folha estampou em manchete o título 'Bolsonaro se defende na ONU sobre pandemia e queimadas'", escreveu a jornalista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ela lembra que "a palavra mentira aparece pouco em títulos do jornal" e diz que "jornais têm certa dificuldade de chamar algumas coisas pelo nome — mentira é uma delas". Ela diz ainda que "o jornal não pode se dispensar da tarefa de dar o peso —e o nome—devido aos fatos."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email