Folha descobre que ainda não matou Lula

Peça central da campanha midiática que tenta inviabilizar politicamente o ex-presidente Lula, a Folha de S. Paulo, que tem publicado denúncias como a da canoa de R$ 4 mil de Marisa Letícia, descobriu que seu adversário ainda vive; a descoberta foi feita pelo editor do caderno Poder do jornal, Fábio Zanini; segundo ele, "decretar o fim da carreira política do ex-presidente é tentador, mas precipitado"; em texto publicado neste domingo, Eduardo Guimarães, editor do Blog da Cidadania, comenta os rumores precipitados sobre a morte de Lula e lembra que, para 39% dos brasileiros, ele é considerado o melhor presidente da história do Brasil

Folha descobre que ainda não matou Lula
Folha descobre que ainda não matou Lula

247 – O jornalista Fábio Zanini, que edita o caderno Poder, da Folha de S. Paulo, publicou uma análise interessante neste domingo.

Segundo ele, os rumores sobre a morte política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva são precipitados (leia mais aqui). E não porque a Folha não esteja se esforçando para isso. Foi o jornal dos Frias, por exemplo, que publicou denúncias como a da canoa de lata, de R$ 4 mil, comprada pela ex-primeira-dama Marisa Letícia.

"Embora muito tentador, é um erro decretar neste momento a morte política do ex-presidente e enterrar suas chances na próxima eleição", diz Zanini. "Lula já foi dado como acabado pelo menos três vezes em sua longa carreira política e sempre ressurgiu para surpreender seus críticos."

Um dado importante, lembrado pelo jornalista, é que, a despeito da campanha avassaladora dos últimos meses, Lula ainda é considerado o melhor presidente da história do País, muito à frente de Fernando Henrique Cardoso, que aparece em segundo lugar, numa pesquisa Datafolha.

Segundo Zanini, "num cenário de economia em alguma recuperação, ainda que tímida, teria uma chance de chegar ao segundo turno. E, daí, é uma eleição aberta."

Ou seja: a Folha acredita que Lula poderá se eleger presidente em 2018. E isso talvez explique denúncias recentes como a da canoa de lata.

Leia, ainda, análise de Eduardo Guimarães a respeito.

 

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247