Folha: Queiroz não convenceu e autoridades devem agir

Em editorial publicado nesta quinta-feira, a Folha de S. Paulo considera pouco convincente a explicação apresentada por Fabrício Queiroz, homem de confiança dos Bolsonaro, para sua movimentação milionária e cobra providências das autoridades. Queiroz disse que "fez dinheiro" comprando e vendendo automóveis

Folha: Queiroz não convenceu e autoridades devem agir
Folha: Queiroz não convenceu e autoridades devem agir

247 – Em editorial publicado nesta quinta-feira 27, a Folha de S. Paulo considera pouco convincente a explicação apresentada por Fabrício Queiroz, homem de confiança dos Bolsonaro, para sua movimentação milionária e cobra providências das autoridades. "Desde que o caso veio à tona, assistiu-se a um espetáculo de evasivas e explicações pouco convincentes por parte dos Bolsonaros. O presidente eleito disse ter emprestado R$ 40 mil ao ex-assessor, seu amigo e companheiro de pescaria. O filho garante que ouviu do policial uma versão convincente, mas prefere deixar que ele a exponha", diz o texto.

"Para justificar o sumiço do policial militar, os advogados de defesa afirmaram que ele foi acometido por um grave problema de saúde e precisou ser submetido a um procedimento invasivo, mas não apresentaram provas documentais. Nesta quarta-feira (26), 20 dias depois de o caso ter sido revelado, foi ao ar na rede de televisão SBT uma entrevista na qual Queiroz declara que suas movimentações devem-se a negócios que sempre costumou fazer, em particular a compra e venda de automóveis. Não se sabe exatamente onde e quando a conversa foi gravada", prossegue o editorial. "O ex-assessor assegurou na entrevista que pretende contar sua versão ao Ministério Público e explicar todas as transações que foram detectadas pelo Coaf. É de se perguntar por que não o fez até agora. Espera-se que as autoridades localizem o suspeito e elucidem o quanto antes esse caso."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247