Fortes ironiza 'revoltada tucana com conta na Suíça'

Jornalista Leandro Fortes, do Diário do Centro do Mundo, destaca o caso de Fernanda Mano de Almeida, filha do ex-diretor do Metrô Paulo Celso Mano Moreira da Silva, que é beneficiária da conta do pai na Suíça, aberta no mesmo ano em que a estatal fechou um polêmico contrato com a Alstom; nas redes sociais, ela “junta-se ao coro dos revoltados on line contra a corrupção no Brasil”; “Nas ruas, no dia 15 de março, não tenham dúvida, haverá uma multidão de Fernandas horrorizadas com a corrupção do PT e os desvios na Petrobras”

Jornalista Leandro Fortes, do Diário do Centro do Mundo, destaca o caso de Fernanda Mano de Almeida, filha do ex-diretor do Metrô Paulo Celso Mano Moreira da Silva, que é beneficiária da conta do pai na Suíça, aberta no mesmo ano em que a estatal fechou um polêmico contrato com a Alstom; nas redes sociais, ela “junta-se ao coro dos revoltados on line contra a corrupção no Brasil”; “Nas ruas, no dia 15 de março, não tenham dúvida, haverá uma multidão de Fernandas horrorizadas com a corrupção do PT e os desvios na Petrobras”
Jornalista Leandro Fortes, do Diário do Centro do Mundo, destaca o caso de Fernanda Mano de Almeida, filha do ex-diretor do Metrô Paulo Celso Mano Moreira da Silva, que é beneficiária da conta do pai na Suíça, aberta no mesmo ano em que a estatal fechou um polêmico contrato com a Alstom; nas redes sociais, ela “junta-se ao coro dos revoltados on line contra a corrupção no Brasil”; “Nas ruas, no dia 15 de março, não tenham dúvida, haverá uma multidão de Fernandas horrorizadas com a corrupção do PT e os desvios na Petrobras” (Foto: Roberta Namour)

247 – O jornalista Leandro Fortes, do Diário do Centro do Mundo, ironizou o caso de Fernanda Mano de Almeida, filha do ex-diretor do Metrô Paulo Celso Mano Moreira da Silva, que é beneficiária da conta do pai na Suíça aberta no mesmo ano em que a estatal fechou um polêmico contrato com a Alstom.

Nas redes sociais, ela “junta-se ao coro dos revoltados on line contra a corrupção no Brasil”: “Isso mesmo: como boa parte da direita nacional, Fernanda esconde-se atrás da velha banda udenista anticorrupção por pura hipocrisia. Depois, declara-se eleitora de Aécio Neves, do mesmo PSDB que deu guarida e autoridade ao pai, alegre correntista do HSBC, durante a gestão de Serra”.

Segundo ele, nas ruas, no dia 15 de março, não tenham dúvida, haverá uma multidão de Fernandas horrorizadas com a corrupção do PT e os desvios na Petrobras (leia aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247