Fundador do Megaupload criará novo site de downloads

Ideia do Megabox é ser uma central de acordos exclusivos entre artistas e consumidores da indústria fonográfica

Fundador do Megaupload criará novo site de downloads
Fundador do Megaupload criará novo site de downloads (Foto: REUTERS/Simon Watts)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Opera Mundi - Kim Dotcom, criador do site de downloads Megaupload acusado de pirataria pelos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira (14/08) que lançará um portal novo e aprimorado de compartilhamento de arquivos chamado Megabox. 

Pelo Twitter, o empresário alegou que o novo projeto consiste em um serviço no qual os artistas poderão vender suas músicas diretamente ao público. O projeto, que foi idealizado alguns meses antes do pedido de extradição feito por autoridades norte-americanas, será, a seu ver, o "maior, melhor e mais rápido" site de downloads. A ideia é tornar o Megabox uma central de acordos acordos exclusivos entre artistas e consumidores da indústria fonográfica.

Dotcom foi detido em janeiro deste ano em sua mansão na cidade de Auckland, na Austrália, e aguarda o início do julgamento que decidirá se ele deve ou não ser extraditado para os EUA. Há poucos dias, a Corte Suprema de Auckland fez uma investigação para examinar a operação policial que deteve Dotcom e outros diretores do Megaupload.

Paul Davison, advogado de Dotcom, alegou durante uma audiência realizada nesta sexta-feira (10/08), que a atuação da polícia na detenção de seu cliente foi "inadequada, de pura incompetência, duríssima, desumana e inteiramente desnecessária". Segundo a defesa, os agentes que interviram na operação arrombaram a porta da casa, apontaram armas para empregados domésticos e os obrigaram a sair da residência.

Imagens divulgadas pelo canal "3News" mostraram vários soldados das forças especiais do país descendo de um helicóptero e correndo até a entrada da mansão, enquanto um comboio de viaturas se aproximava do local. Agentes teriam tratado a esposa de Dotcom, então grávida, de forma desumana ao impedirem que ela cuidasse de seus filhos, que estavam em outro cômodo da casa.

Em defesa dos policiais, o chefe da Agência Contra o Crime Organizado e Econômico, Grant Wormand, afirmou que a ação foi planejada desta maneira para assegurar que todos fossem detidos e para proteger as provas contra Dotcom. Na última quarta-feira (08/08), na primeira das três sessões dedicadas pelo tribunal à revisão do tratamento dos policiais, os agentes alegaram que agiram dessa forma porque Dotcom estava armado, era perigoso e tinha ameaçado atirar.

Dotcom declarou um dia antes, no mesmo tribunal, que a polícia fez uso da violência durante sua detenção, e que ele recebeu "chutes e socos". Autoridades norte-americanas afirmam que o Megaupload causou um prejuízo de mais de 500 milhões de dólares (cerca de 1,1 bilhão de reais) para a indústria do cinema e da música.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email