Gabriela Pugliesi perde patrocínios e seguidores após fazer festa e debochar da quarentena

Liv Up, Rappi e outras marcas anunciaram fim da parceria com a influenciadora Gabriela Pugliesi, que deu uma festa em sua casa neste sábado e divulgou em seus stories

Uma petição online pede o cancelamento da captação da verba de R$ 2,4 milhões, via Lei Rouanet, para a produção do reality show 'A Vida é Mara', que pretende mostrar a rotina da blogueira Gabriela Pugliesi; o abaixo-assinado reúne mais de 17 mil assinaturas até esta sexta (8).A petição, que não tem autor identificado, acusa Pugliesi de incentivar "transtornos alimentares e de imagens" com suas postagens e vídeos, argumentando que "a maioria dos seguidores são adolescentes em fase de desenvolvimento de personalidade"
Uma petição online pede o cancelamento da captação da verba de R$ 2,4 milhões, via Lei Rouanet, para a produção do reality show 'A Vida é Mara', que pretende mostrar a rotina da blogueira Gabriela Pugliesi; o abaixo-assinado reúne mais de 17 mil assinaturas até esta sexta (8).A petição, que não tem autor identificado, acusa Pugliesi de incentivar "transtornos alimentares e de imagens" com suas postagens e vídeos, argumentando que "a maioria dos seguidores são adolescentes em fase de desenvolvimento de personalidade" (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Na noite de sábado, 25, a influenciadora Gabriela Pugliesi promoveu uma festa com alguns amigos em sua casa e postou vídeos do momento em suas redes sociais.

Em uma das lives, que depois foi apagada, ela ainda diz: "foda-se a vida". 

O comportamento  gerou revolta nas redes e algumas marcas que patrocinavam Pugliesi decidiram romper contratos com a influenciadora . 

Segunodo o portal Exame, A empresa de alimentação saudável Liv Up informa que “não apoia ou incentiva qualquer tipo de atitude que possa colocar em risco a saúde e o bem estar de qualquer pessoa e confirma que suspendeu todas as ações previstas e programadas com a influenciadora Gabriela Pugliesi, além de manter a postura semelhante com qualquer outro parceiro ou situação simular que venha a ocorrer”. As marca de bebidas Desinchá adotou postura semelhante.

O Grupo Hope, de vestuário íntimo, afirmou que as atitudes que estejam em desacordo com o distanciamento social não são apoiadas. “Estamos suspendendo as atividades de qualquer parceiro que não adote tais medidas”.

Outras empresas como Kopenhagen, BTG Pactual e Fazenda Futuro também se manifestaram contra a posutra da influenciadora, apesar de ter seus contratos de parceria encerrados antes mesmo do ocorrido.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247