Galã que grampeou saberá o que lhe foi grampeado

Hugh Grant, conhecido pelo talento, olhos azuis e envolvimento com uma prostituta o novo personagem do escndalo que abala a Inglaterra; ele, que j grampeou um jornalista, ter acesso ao contedo de suas conversas interceptadas

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Desde que o ator inglês Hugh Grant passou a fazer parte do topo da lista de celebridades de Hollywood, passou a se ver frequentemente como notícia nos principais tabloides britânicos. Apenas por isso, Grant já teria motivos suficientes para ficar nervoso com a família Murdoch, que o criticava por meio de seus jornais The Sun e News of the World, este último envolvido no sério caso de escutas ilegais que envolvem até o primeiro-ministro, David Cameron. Nesta quarta-feira, um juiz inglês garantiu ao ator o direito de acessar as evidências que poderão revelar se o seu telefone também fora grampeado por jornalistas do tabloide – assim como de membros do governo e da família real –, fechado no início deste mês.

Segundo a decisão, a polícia deve revelar ao ator informações supostamente reunidas pelo investigador Glenn Mulcaire. Elas teriam sido usadas em reportagens publicadas pelo jornal. Em abril, o ator publicou um artigo na revista britânica NewStatesman pelo qual revelou um encontro que tivera, pouco antes do último Natal, com o jornalista Paul McMullan, ex-editor do News of the World e um dos que colocou a público que a prática das escutas de pessoas famosas era comum pelos jornais da Grã-Bretanha. Segundo o ator, que encontrou McMullan quando seu carro quebrou em uma rodovia, o jornalista admitiu que Grant já havia sido vítima de grampos.

O favorito dos paparazzi anunciou ter “virado a mesa” ao ir até ao pub Dover, de propriedade de McMullan, com um fio, a fim de grampeá-lo e saber mais sobre a história das escutas. “Eu queria ouvir mais sobre grampos e toda a coisa sobre o jornalismo dos tabloides”, escreveu o ator. “Me ocorreu apenas entrevistá-lo, já que ele era, afinal de contas, uma pessoa que fez revelações sobre o caso. Mas então eu pensei que eu pudesse ter mais, e seria mais divertido, se eu o gravasse”. McMullan revela a Hugh Grant, nesta conversa, que acredita que até o primeiro-ministro britânico, David Cameron, devesse ter conhecimento sobre os grampos, mas que não tivesse feito algo a respeito devido ao poder de Rupert Murdoch, dono do conglomerado de mídia News Corp. Já sobre o ex-editor do tabloide Andy Coulson, e ex-porta voz do premiê, “sabia de tudo e regularmente encomendava (que telefones fossem grampeados)”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email