Gaspari: empresas querem se passar por “Madres Teresas”

Colunista do Globo diz que Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef seriam dois "delinquentes", de acordo com a versão dos advogados dos empreiteiros; e seus clientes, "Madres Teresas", que não podiam denunciar o esquema de propina porque podiam perder seus contratos com a Petrobras

Colunista do Globo diz que Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef seriam dois "delinquentes", de acordo com a versão dos advogados dos empreiteiros; e seus clientes, "Madres Teresas", que não podiam denunciar o esquema de propina porque podiam perder seus contratos com a Petrobras
Colunista do Globo diz que Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef seriam dois "delinquentes", de acordo com a versão dos advogados dos empreiteiros; e seus clientes, "Madres Teresas", que não podiam denunciar o esquema de propina porque podiam perder seus contratos com a Petrobras (Foto: Gisele Federicce)

247 – O jornalista Elio Gaspari chama de "engenhosa" a tese de dois diretores de empreiteiras que disseram à Justiça ter sido extorquidos pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e pelo doleiro Alberto Youssef. Se não pagassem, teriam seus contratos firmados com a estatal prejudicados ou mesmo cancelados.

"A tese é engenhosa. Pressupõe que empresas angelicais que fazem negócios com a Petrobras tornaram-se vítimas de dois demônios. Para que a pizza fosse ao forno, faltaria só o orégano", escreve o colunista do Globo.

A primeira denúncia de extorsão veio do vice-presidente da Mendes Junior, Sério Mendes, preso na nova fase da Operação Lava Jato. Gaspari cita os negócios bilionários (em dólares) da tradicional empreiteira, que atua com o governo brasileiro há três gerações, e com a Petrobras, há ao menos duas. "Admita-se que jamais molhou mãos alheias. Tendo sido obrigada, em 2011, não denunciou o malfeito. Seria tudo coisa do Paulinho e do Youssef", ironiza Gaspari.

A segunda denúncia de extorsão é do diretor da Galvão Engenharia Erton Medeiros, empresa que, "achacada por dois delinquentes, não se queixou, e fez uma bela doação ao partido que, governando o país, nomeou Paulinho para uma diretoria da Petrobras". Conclusão: as empreiteiras querem agora ser "Madres Teresas".

Leia aqui o artigo.

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247