Gaspari manda Segóvia se calar

O colunista Elio Gaspari criticou duramente a defesa de Michel Temer feita pelo novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, no dia de sua posse; "O doutor Fernando Segovia começou seu mandarinato com dois pés esquerdos. (...)  É assombroso ouvir do chefe da Polícia Federal que há muito a ser explicado e que "talvez seria bom, para que o Brasil inteiro soubesse, que houvesse uma transparência maior sobre como foi conduzida aquela investigação". Ótima ideia. Sem "talvez", Segovia poderia ter anunciado que, a partir de hoje, fará isso", escreve

O colunista Elio Gaspari criticou duramente a defesa de Michel Temer feita pelo novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, no dia de sua posse; "O doutor Fernando Segovia começou seu mandarinato com dois pés esquerdos. (...)  É assombroso ouvir do chefe da Polícia Federal que há muito a ser explicado e que "talvez seria bom, para que o Brasil inteiro soubesse, que houvesse uma transparência maior sobre como foi conduzida aquela investigação". Ótima ideia. Sem "talvez", Segovia poderia ter anunciado que, a partir de hoje, fará isso", escreve
O colunista Elio Gaspari criticou duramente a defesa de Michel Temer feita pelo novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, no dia de sua posse; "O doutor Fernando Segovia começou seu mandarinato com dois pés esquerdos. (...)  É assombroso ouvir do chefe da Polícia Federal que há muito a ser explicado e que "talvez seria bom, para que o Brasil inteiro soubesse, que houvesse uma transparência maior sobre como foi conduzida aquela investigação". Ótima ideia. Sem "talvez", Segovia poderia ter anunciado que, a partir de hoje, fará isso", escreve (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em sua coluna nesta quarta, o jornalista Elio Gaspari ataca as declarações de Fernando Segovia, novo chefe da Polícia Federal, que defendeu Michel Temer das acusações de corrupção.

Confira abaixo alguns trechos do artigo "Doutor Segovia, por qué no te callas?"

"O doutor Fernando Segovia começou seu mandarinato com dois pés esquerdos. Depois de ser empossado numa cerimônia que contou com a presença inédita do presidente da República, ele criticou a ação da Procuradoria-Geral da República e da própria PF no caso da investigação e das negociações que beneficiaram os irmãos Batista e a JBS.

Produziu duas pérolas. Na primeira disse que alguns aspectos do caso se tornaram "um ponto de interrogação que fica hoje no imaginário popular brasileiro". Na segunda, foi preciso: "Uma única mala talvez não desse toda a materialidade criminosa que a gente necessitaria para resolver se havia ou não crime, quem seriam os partícipes e se haveria ou não corrupção".

Devagar, doutor. A pergunta que está no ar é o destino final da mala recebida pelo ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, ex-assessor e pessoa da confiança de Michel Temer. Ela não faz parte do imaginário popular, como o Saci-Pererê, mas da dura realidade nacional."

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247