Gaspari põe em xeque “novidade” de Marina

Colunista Elio Gaspari diz que, em dois episódios concretos que se defrontou, “a escalafobética propriedade do jatinho que caiu, matando Eduardo Campos, e dois pontos de seu programa, anunciados na sexta-feira e renegados no fim de semana”, a candidata do PSB, Marina Silva, comportou-se de acordo com o manual da velha política, com explicações insuficientes ou jogando o problema para adiante 

Colunista Elio Gaspari diz que, em dois episódios concretos que se defrontou, “a escalafobética propriedade do jatinho que caiu, matando Eduardo Campos, e dois pontos de seu programa, anunciados na sexta-feira e renegados no fim de semana”, a candidata do PSB, Marina Silva, comportou-se de acordo com o manual da velha política, com explicações insuficientes ou jogando o problema para adiante 
Colunista Elio Gaspari diz que, em dois episódios concretos que se defrontou, “a escalafobética propriedade do jatinho que caiu, matando Eduardo Campos, e dois pontos de seu programa, anunciados na sexta-feira e renegados no fim de semana”, a candidata do PSB, Marina Silva, comportou-se de acordo com o manual da velha política, com explicações insuficientes ou jogando o problema para adiante  (Foto: Roberta Namour)

247 – O colunista Elio Gaspari questionou novamente a “novidade” da política vendida por Marina Silva.

Segundo ele, em dois episódios concretos que se defrontou, “a escalafobética propriedade do jatinho que caiu, matando Eduardo Campos, e dois pontos de seu programa, anunciados na sexta-feira e renegados no fim de semana”, a candidata do PSB comportou-se de acordo com o manual da velha política, com explicações insuficientes ou jogando o problema para adiante.

‘Mudar para que tudo continue como está é um truque velho. Acobertamentos e dissimulações trazem o risco de que tudo fique "diferente, porém pior"’, diz (leia mais).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247