Gilmar promete processar Carta Capital

Assessoria do STF informa que ministro não se manifestará sobre conteúdo da reportagem "O valerioduto abasteceu Gilmar", mas que ele "tomará as medidas judiciais cabíveis contra a revista"

Gilmar promete processar Carta Capital
Gilmar promete processar Carta Capital (Foto: Ana Pupulin)

247 – O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, informou 247, por meio da assessoria do STF, que "tomará as medidas judiciais cabíveis contra a revista", em referência à Carta Capital. Em reportagem de capa na edição que chegou às bancas nesta sexta-feira 27, intitulada "O valerioduto abasteceu Gilmar", ele é acusado de ter recebido, em 2008, R$ 185 mil do caixa dois da campanha do então candidato à reeleição ao governo de Minas Gerais, Eduardo Azeredo, do PSDB. O pagamento teria sido feito pela agência SMP&B Comunicação, de propriedade do publicitário Marcos Valério.

O ministro Gilma Mendes, que será um dos juízes do caso mensalão, a partir do dia 2, figura numa lista de beneficiários que foi entregue à delega Josélia Braga da Cruz, da Polícia Federal em Belo Horizonte, pelo advogado da família da modelo Cristiana Aparecida Ferreira, Dino Miraglia Filho. Em agosto de 2000, aos 24 anos, Cristiana foi morta por envenenamento e estrangulamento em um flat da capital mineira. Ela é apontada na reportagem como integrante do esquema de entrega de propinas articulado a partir da SMP&B de Marcos Valério. A assessoria do Supremo informou que Gilmar Mendes não iria se manifestar sobre o conteúdo da reportagem.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247