Gisele Bündchen censurada pelo governo

Campanha de lingerie protagonizada pela top pode ser retirada a pedido da Secretariade Polticas para as Mulheres porque retrataria o sexo feminino de forma estereotipada; a medida preventiva ou exagerada?; assista ao vdeo

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Intitulado Hope Ensina, o comercial de lingerie estrelado pela modelo Gisele Bündchen poderá ser retirado do ar. A Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), da Presidência da República, considerou a campanha preconceituosa em relação às mulheres e solicitou ao Conselho Nacional de Autoregulamentação Publicitária (Conar) que suspenda a propaganda. Segundo nota divulgada pela SPM, "a propaganda promove o reforço do estereótipo equivocado da mulher como objeto sexual de seu marido e ignora os grandes avanços que temos alcançado para desconstruir práticas e pensamentos sexistas. Também apresenta conteúdo discriminatório contra a mulher, infringindo os artigos 1° e 5° da Constituição Federal”.

O comercial mostra a topmodel contando ao marido que bateu o carro e estourou o limite do cartão de crédito. Na primeira versão, a modelo está vestida e, na segunda, usa apenas calcinha e sutiã. De acordo com a SPM, várias mulheres ligaram para a ouvidoria para reclamar sobre o comercial. Em nota, a Hope afirmou que o comercial tem o objetivo de mostrar que a sensualidade natural da mulher brasileira é sua maior arma no momento de comunicar uma má notícia. Segundo a empresa, esse tipo de situação pode acontecer na vida de qualquer homem ou mulher.


 

HOPE Ensina - video 1 from Hope Lingerie on Vimeo.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247