Globo detona decreto de Bolsonaro que instala o faroeste no Brasil

Em editorial publicado na tarde desta terça-feira 15, dia em que o presidente Jair Bolsonaro assinou decreto que flexibiliza a posse de armas, o jornal da família Marinho vai contra a decisão; "Difícil desmentir a relação entre mais armas e mais mortes", defende o texto, que define o decreto do governo como "temerário" e uma "aposta enganosa"

Globo detona decreto de Bolsonaro que instala o faroeste no Brasil
Globo detona decreto de Bolsonaro que instala o faroeste no Brasil

247 - Em editorial publicado na tarde desta terça-feira 15, dia em que o presidente Jair Bolsonaro assinou decreto que flexibiliza a posse de armas, o jornal da família Marinho manifesta-se contra a decisão. "Difícil desmentir a relação entre mais armas e mais mortes", defende o texto, que contesta ainda o argumento de Bolsonaro de que a população escolheu de tal forma, com base no plebiscito feito em 2005, conforme previsto pelo Estatuto do Desarmamento, em que a maioria decidiu pela manutenção do comércio de armas e munições. "Não é possível compartilhar com o presidente a certeza de que hoje o resultado da consulta seria o mesmo", diz o Globo. 

"Há debates apaixonados sobre o maior ou menor acesso a armas. Porém, existem fatos indiscutíveis. Dois deles: o precário sistema de vigilância de armamentos e a ausência de mecanismos de monitoramento previstos no Estatuto, jamais implementados como deveriam. Nada garante que a facilitação da posse terá algum controle eficaz", aponta outro trecho do editorial.

"Outro aspecto do problema, além dos enormes riscos de se ter armas em casa — compreensível em regiões isoladas no interior — , é a constatação de que boa parte das armas em circulação na bandidagem tem origem legal. Segundo a CPI do Tráfico de Armas, 86% delas foram adquiridas conforme a lei, e, depois, desviadas", destaca ainda.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247