Governo de São Paulo banca blogueiro anti-PT

Governo Alckimin gasta cerca de R$ 70 mil por mês há quase dois anos com empresa que pertence ao responsável pelo site Implicante, que difunde notícias, artigos, vídeos e memes com ataques ao PT, à presidente Dilma Rousseff e ao ex-presidente Lula; o advogado Fernando Gouveia, que já trabalhou para Marta Suplicy e Soninha Francine, usa o pseudônimo Gravataí Merengue nas redes sociais e também se diz responsável pelo site Reaçonaria; Gouveia é dono da Appendix Consultoria, empresa criada em janeiro de 2013 e que recebe pagamentos oriundos do governo estadual por meio da agência de publicidade Propeg, uma das três que cuidam da propaganda do governo estadual

Governo Alckimin gasta cerca de R$ 70 mil por mês há quase dois anos com empresa que pertence ao responsável pelo site Implicante, que difunde notícias, artigos, vídeos e memes com ataques ao PT, à presidente Dilma Rousseff e ao ex-presidente Lula; o advogado Fernando Gouveia, que já trabalhou para Marta Suplicy e Soninha Francine, usa o pseudônimo Gravataí Merengue nas redes sociais e também se diz responsável pelo site Reaçonaria; Gouveia é dono da Appendix Consultoria, empresa criada em janeiro de 2013 e que recebe pagamentos oriundos do governo estadual por meio da agência de publicidade Propeg, uma das três que cuidam da propaganda do governo estadual
Governo Alckimin gasta cerca de R$ 70 mil por mês há quase dois anos com empresa que pertence ao responsável pelo site Implicante, que difunde notícias, artigos, vídeos e memes com ataques ao PT, à presidente Dilma Rousseff e ao ex-presidente Lula; o advogado Fernando Gouveia, que já trabalhou para Marta Suplicy e Soninha Francine, usa o pseudônimo Gravataí Merengue nas redes sociais e também se diz responsável pelo site Reaçonaria; Gouveia é dono da Appendix Consultoria, empresa criada em janeiro de 2013 e que recebe pagamentos oriundos do governo estadual por meio da agência de publicidade Propeg, uma das três que cuidam da propaganda do governo estadual (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Subsecretaria de Comunicação do Estado de São Paulo, órgão vinculado à Casa Civil do Estado no governo Geraldo Alckmin, gasta cerca de R$ 70 mil por mês há quase dois anos para bancar um blogueiro que mantém sites e perfis nas redes sociais com conteúdo anti-PT.

O advogado Fernando Gouveia, que usa o pseudônimo Gravataí Merengue e se apresenta como executivo principal do site Implicante, é dono da Appendix Consultoria, empresa criada em janeiro de 2013 e que em junho do mesmo ano começou a receber pagamentos oriundos do governo Alckmin por meio da agência de publicidade Propeg, uma das três que cuidam da propaganda do governo estadual.

O Implicante tem perto de 500 mil de seguidores no Facebook e produz material que é replicado nas redes sociais e por outros blogs políticos. O conteúdo, notícias, artigos, vídeos e memes, é exclusivamente negativo ou ofensivo ao PT à presidente Dilma Rousseff e ao ex-presidente Lula.

Segundo notícia da Folha, o governo paulista se recusou a informar o valor total dos pagamentos ao blogueiro, alegando que a responsabilidade pela contratação é da Propeg.

Segundo documentos consultados pelo jornal, a Propeg pagou a Appendix por serviços de "revisão, desenvolvimento e atualização das estruturas digitais" da Secretaria de Estado da Cultura.

Fernando Gouveia já trabalhou com Marta Suplicy e Soninha Francine. Ele também se apresenta na internet como colaborador de uma página chamada Reaçonaria, que difunde conteúdo similar ao do Implicante e tem cerca de 16 mil seguidores no Facebook. Os dois sites estão abrigados num servidor no e no exterior que impede a identificação do responsável pelos registros. Ele afirmou que suas opiniões pessoais, expressas na internet, não têm relação com as atividades da sua empresa.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email