Helena Chagas: aliança que salvou Aécio salvará Temer

A jornalista Helena Chagas, do blog Os Divergentes, afirmou que a decisão do plenário do Senado que derrubou o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) mostra que o Congresso Nacional "perdeu a vergonha" e passou a operar "claramente para salvar os seus"; "A aliança que salvou Aécio no plenário azul e deverá salvar Temer no plenário verde, tendo como protagonistas o PMDB e o PSDB, deverá produzir também normas legais destinadas a aliviar as punições aos acusados da Lava Jato. Estão em xeque dispositivos do Codigo Penal que tratam da prisão preventiva e da delação premiada, sem contar a articulação dos que ainda trabalham para separar mais claramente os crimes de propina e de caixa 2", diz 

A jornalista Helena Chagas, do blog Os Divergentes, afirmou que a decisão do plenário do Senado que derrubou o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) mostra que o Congresso Nacional "perdeu a vergonha" e passou a operar "claramente para salvar os seus"; "A aliança que salvou Aécio no plenário azul e deverá salvar Temer no plenário verde, tendo como protagonistas o PMDB e o PSDB, deverá produzir também normas legais destinadas a aliviar as punições aos acusados da Lava Jato. Estão em xeque dispositivos do Codigo Penal que tratam da prisão preventiva e da delação premiada, sem contar a articulação dos que ainda trabalham para separar mais claramente os crimes de propina e de caixa 2", diz 
A jornalista Helena Chagas, do blog Os Divergentes, afirmou que a decisão do plenário do Senado que derrubou o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) mostra que o Congresso Nacional "perdeu a vergonha" e passou a operar "claramente para salvar os seus"; "A aliança que salvou Aécio no plenário azul e deverá salvar Temer no plenário verde, tendo como protagonistas o PMDB e o PSDB, deverá produzir também normas legais destinadas a aliviar as punições aos acusados da Lava Jato. Estão em xeque dispositivos do Codigo Penal que tratam da prisão preventiva e da delação premiada, sem contar a articulação dos que ainda trabalham para separar mais claramente os crimes de propina e de caixa 2", diz  (Foto: Aquiles Lins)

247 - A jornalista Helena Chagas, do blog Os Divergentes, afirmou que a decisão do plenário do Senado que derrubou o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) do cargo foi motivada pelo "efeito Orloff". 

"Com quase três dezenas de senadores no alvo de acusações diversas, deu Efeito Orloff na cabeça. Cada um dos 44 colegas que encararam os holofotes para votar pela restituição do mandato ao senador Aécio Neves pensou muito mais na possibilidade de estar amanhã em seu lugar do que na pressão da opinião pública e no desgaste inevitável que a decisão vai acarretar", disse Chagas. 

Para a jornalista, a decisão mostra que o Congresso Nacional "perdeu a vergonha" e passou a operar "claramente para salvar os seus".

"A aliança que salvou Aécio no plenário azul e deverá salvar Temer no plenário verde, tendo como protagonistas o PMDB e o PSDB, deverá produzir também normas legais destinadas a aliviar as punições aos acusados da Lava Jato. Estão em xeque dispositivos do Codigo Penal que tratam da prisão preventiva e da delação premiada, sem contar a articulação dos que ainda trabalham para separar mais claramente os crimes de propina e de caixa 2", diz Chagas. 

Leia o texto na íntegra nos Divergentes

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247