Helena Chagas: Meirelles não é o candidato de Temer

A jornalista Helena Chagas, do blog Os divergentes, afirma que o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, não detém a preferência de Michel Temer para uma candidatura à Presidência no próximo ano; "Michel acha que Meirelles, ainda que lançado numa aliança PSD-PMDB, não defenderá seu governo – e ele próprio, no quesito Lava Jato – nos palanques eleitorais", diz a jornalista; "Meirelles já teria sido informado da (falta de) disposição presidencial, e por isso estaria recolhendo os flaps – pelo menos até março do ano que vem, quando muitas águas terão passado por debaixo dessa ponte" 

A jornalista Helena Chagas, do blog Os divergentes, afirma que o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, não detém a preferência de Michel Temer para uma candidatura à Presidência no próximo ano; "Michel acha que Meirelles, ainda que lançado numa aliança PSD-PMDB, não defenderá seu governo – e ele próprio, no quesito Lava Jato – nos palanques eleitorais", diz a jornalista; "Meirelles já teria sido informado da (falta de) disposição presidencial, e por isso estaria recolhendo os flaps – pelo menos até março do ano que vem, quando muitas águas terão passado por debaixo dessa ponte" 
A jornalista Helena Chagas, do blog Os divergentes, afirma que o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, não detém a preferência de Michel Temer para uma candidatura à Presidência no próximo ano; "Michel acha que Meirelles, ainda que lançado numa aliança PSD-PMDB, não defenderá seu governo – e ele próprio, no quesito Lava Jato – nos palanques eleitorais", diz a jornalista; "Meirelles já teria sido informado da (falta de) disposição presidencial, e por isso estaria recolhendo os flaps – pelo menos até março do ano que vem, quando muitas águas terão passado por debaixo dessa ponte"  (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A jornalista Helena Chagas, do blog Os divergentes, afirma que o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, não detém a preferência de Michel Temer para uma candidatura à Presidência no próximo ano. 

"Os mais próximos de Michel Temer sabem que Meirelles dificilmente será seu nome preferido para representar as forças do campo governista em 2018. Por quê? Porque Michel acha que Meirelles, ainda que lançado numa aliança PSD-PMDB, não defenderá seu governo – e ele próprio, no quesito Lava Jato – nos palanques eleitorais", diz a jornalista. 

Chagas avalia que com o vasto tempo do PMDB na TV, a campanha da reeleição serviria ao menos para que Michel Temer fizesse a sua defesa. Coisa que dificilmente Meirelles fará se e quando subir no palanque, aponta a jornalista. 

"A mesma linha de raciocínio serve para afastar, por enquanto, o oferecimento de uma aliança na bandeja para os fugidios tucanos. Temer e seus amigos, cuja preocupação com o próprio destino é maior do que todas as outras, sabem que Geraldo Alckmin também não deve estar disposto a gastar seu tempo de campanha defendendo o impopularíssimo governo do PMDB. Só o faria no bojo de um acordo muito bem estruturado, em que o tempo de TV e a máquina peemedebista fossem fundamentais para sua candidatura", diz.

"Meirelles já teria sido informado da (falta de) disposição presidencial, e por isso estaria recolhendo os flaps – pelo menos até março do ano que vem, quando muitas águas terão passado por debaixo dessa ponte", acrescenta Helena Chagas. 

Leia o texto na íntegra no blog Os Divergentes

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247