Ida de Bolsonaro à ONU deverá ser maior vexame internacional da história do Brasil

A ida da Bolsonaro à Assembleia Geral da ONU promete ser uma dos maiores vexames internacionais da história. Indígenas, ambientalistas, defensores de direitos humanos e deputados estarão na sede da ONU, em Genebra, para denunciar políticas do governo brasileiro, uma carta pede que secretário-geral da ONU condene atos de Bolsonaro.

247 - O governo de Jair Bolsonaro receberá fortes ataques nesta semana na ONU, às vésperas de sua viagem para abrir a Assembleia Geral. Os protestos são rotina nas viagens do presidente, desde a ida a Davos, em janeiro. Desta vez, as denúncias vão ocorrer tanto nas ruas como nas salas de reunião da ONU.

O jornalista Jamil Chade, em sua coluna no portal Uol, destaca que "em Nova Iorque, os protestos começam a partir desta terça-feira. Manifestantes estarão em uma das praças da cidade para debater "'Por que #Cancelar Bolsonaro?". Na sexta-feira será a vez da Marcha da Juventude ser dedicada às questões ambientais, com foco na Amazônia. No dia 23, entidades convocam um "ato de resistência" contra Bolsonaro, também em Nova Iorque."

A reportagem ainda sublinha que "No dia seguinte, data de abertura da Assembleia Geral da ONU e do discurso do brasileiro, protestos nas ruas também estão sendo organizados. A programação ainda continua no dia 25 de setembro, com a coalizão #cancelBolsonaro. Já no domingo, ações estão sendo organizadas para expôr a situação da Amazônia e dos povos indígenas."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247