Internautas cobram CPI do Garimpo após assassinato de Bruno Pereira e Dom Phillips

"A CPI do Garimpo é uma emergência ao país", disse o jornalista George Marques. "Você confia na PF aparelhada por Bolsonaro para investigar?", questionou outro perfil. Mais reações

www.brasil247.com - Jornalista Dom Phillips e o indigenista Bruno Pereira (chapéu)
Jornalista Dom Phillips e o indigenista Bruno Pereira (chapéu) (Foto: Ministério da Defesa/Divulgação via REUTERS)


247 - Internautas foram nesta quarta-feira (15) ao Twitter cobrar de parlamentares do Congresso Nacional da instalação da CPI do Garimpo após Oseney da Costa confessar à Polícia Federal que ele e seu irmão, Amarildo dos Santos, o "Pelado", assassinaram o indigenista da Fundação Nacional do Índio (Funai) Bruno Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips.

De acordo com o jornalista George Marques, "a CPI do Garimpo é uma emergência ao país, pois: - Deputados bolsonarista tenta censurar pergunta de parlamentar do PSOL ao ministro da Justiça sobre assassinato de Bruno e Dom; - Denúncia de um delegado federal sobre Bancada do Crime - Região amazônica dominada pelo crime".

Outra pessoa escreveu: "quem tornou o Estado omisso? CPI do Garimpo tem que começar logo".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um usuário disse que a população deve "continuar denunciando esse desgoverno vagabundo para o Mundo!". "Justiça por Bom e Bruno", acrescentou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um internauta questionou: "você confia na PF aparelhada por Bolsonaro para investigar?".

"Vamo simbora, quero ver a bancada do crime tremer na base", disse outro perfil. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

 

 

 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email