Janio, da Folha, critica Datafolha manipulado

Colunista Janio de Freitas, da Folha de S. Paulo, condena a manchete do último domingo do jornal, que transformou uma minoria (43%) em maioria dos brasileiros que responsabilizam a presidente Dilma Rousseff pelos escândalos da Petrobras; "As duas interpretações levam a respostas com profunda diferença, estando, porém, embaralhadas tanto nos 43% subscritos em 'muita responsabilidade' de Dilma, como nos 25% de 'um pouco' de responsabilidade. Índices que, somados de maneira discutível, fizeram a notícia de que 68% responsabilizam Dilma por corrupção", afirma; a única certeza da pesquisa, diz ele, é que o governo Dilma é, para os brasileiros, o que mais combate a corrupção

www.brasil247.com - Colunista Janio de Freitas, da Folha de S. Paulo, condena a manchete do último domingo do jornal, que transformou uma minoria (43%) em maioria dos brasileiros que responsabilizam a presidente Dilma Rousseff pelos escândalos da Petrobras; "As duas interpretações levam a respostas com profunda diferença, estando, porém, embaralhadas tanto nos 43% subscritos em 'muita responsabilidade' de Dilma, como nos 25% de 'um pouco' de responsabilidade. Índices que, somados de maneira discutível, fizeram a notícia de que 68% responsabilizam Dilma por corrupção", afirma; a única certeza da pesquisa, diz ele, é que o governo Dilma é, para os brasileiros, o que mais combate a corrupção
Colunista Janio de Freitas, da Folha de S. Paulo, condena a manchete do último domingo do jornal, que transformou uma minoria (43%) em maioria dos brasileiros que responsabilizam a presidente Dilma Rousseff pelos escândalos da Petrobras; "As duas interpretações levam a respostas com profunda diferença, estando, porém, embaralhadas tanto nos 43% subscritos em 'muita responsabilidade' de Dilma, como nos 25% de 'um pouco' de responsabilidade. Índices que, somados de maneira discutível, fizeram a notícia de que 68% responsabilizam Dilma por corrupção", afirma; a única certeza da pesquisa, diz ele, é que o governo Dilma é, para os brasileiros, o que mais combate a corrupção (Foto: Leonardo Attuch)


247 - O jornalista Janio de Freitas, colunista da Folha de S. Paulo, criticou duramente a manipulação do último domingo da própria Folha, que estampou uma manchete tendenciosa: a de que 68% dos brasileiros responsabilizam a presidente Dilma Rousseff pelos escândalos da Petrobras – erro denunciado, em primeiro lugar, pelo blogueiro Eduardo Guimarães (leia aqui).

Na coluna Os outros números, ele afirma que a dubiedade da pergunta sobre a responsabilidade de Dilma na Petrobras leva a interpretações diferentes. Assim como Guimarães, Janio questiona a soma dos que atribuem "muita responsabilidade" (43%) aos que atribuem pouca responsabilidade (25%) para somar uma maioria esmagadora dos que culpam Dilma pela crise. "As duas interpretações levam a respostas com profunda diferença, estando, porém, embaralhadas tanto nos 43% subscritos em "muita responsabilidade" de Dilma, como nos 25% de "um pouco" de responsabilidade. Índices que, somados de maneira discutível, fizeram a notícia de que 68% responsabilizam Dilma por corrupção", diz ele.

Ele também questiona o uso da expressão 'sobre' na pergunta. "A dubiedade da pergunta tornou possível uma quantidade indefinida dos que a interpretaram com um sentido e dos que lhe deram outro. 'Responsabilidade SOBRE o caso' pode ser a de quem, detentor de uma posição hierárquica chefe de família, dirigente de empresa, governante – deve as providências para o melhor e correto andamento do que está sob sua responsabilidade. É admissível, para não dizer certo, que muitos terão recebido a pergunta nesse sentido", afirma.

A única verdade que a pesquisa aponta, diz Janio, é outra: "46% consideram que o governo Dilma é o que mais investigou a corrupção". Os tucanos, com FHC, aparecem mal, com apenas 4% das menções. "O segundo, longe, é o de Lula, com 16%."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"O investimento agressivo que a oposição faz para responsabilizar Dilma Rousseff pela corrupção na Petrobras, como também por assuntos menos gritantes, reproduz (com menos brilho, é verdade) mais de um período caracterizado pela mesma linha de oposicionismo. O resultado a que chega também reproduz o de seus inspiradores", conclui o articulista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email