Jânio: reforma política inova para pior

Para Jânio de Freitas, a reforma política "melhor se chamaria reforma eleitoral", com as duas mudanças propostas pelos deputados: o chamado voto 'distritão' e o aumento expressivo no fundo eleitoral; "O novo sistema inovará para pior. Interpretado, em geral, como facilitador de reeleição das cúpulas partidárias, mais do que isso, facilitará a intervenção eleitoral de determinadas organizações", escreve Jânio em sua coluna deste domingo

Para Jânio de Freitas, a reforma política "melhor se chamaria reforma eleitoral", com as duas mudanças propostas pelos deputados: o chamado voto 'distritão' e o aumento expressivo no fundo eleitoral; "O novo sistema inovará para pior. Interpretado, em geral, como facilitador de reeleição das cúpulas partidárias, mais do que isso, facilitará a intervenção eleitoral de determinadas organizações", escreve Jânio em sua coluna deste domingo
Para Jânio de Freitas, a reforma política "melhor se chamaria reforma eleitoral", com as duas mudanças propostas pelos deputados: o chamado voto 'distritão' e o aumento expressivo no fundo eleitoral; "O novo sistema inovará para pior. Interpretado, em geral, como facilitador de reeleição das cúpulas partidárias, mais do que isso, facilitará a intervenção eleitoral de determinadas organizações", escreve Jânio em sua coluna deste domingo (Foto: Romulo Faro)

247 - Para Jânio de Freitas, a reforma política "melhor se chamaria reforma eleitoral", com as duas mudanças propostas pelos deputados: o chamado voto 'distritão' e o aumento expressivo no fundo eleitoral. 

"O novo sistema inovará para pior. Interpretado, em geral, como facilitador de reeleição das cúpulas partidárias, mais do que isso, facilitará a intervenção eleitoral de determinadas organizações", escreve Jânio em sua coluna deste domingo na Folha de São Paulo.

Ele critica também a aprovação, também preliminar, do limite de dez anos como ministro do Supremo e demais tribunais superiores. "Essa é outra reforma para pior. E não menos perigosa do que a anterior. Exige tempo e debate".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247