Janio: Temer não tem condições políticas nem morais para fazer ‘reformas’

Jornalista diz que pacote de mudanças na lei trabalhista e previdenciária, que "revolvem a vida de uns 150 milhões de brasileiros", "não é coisa para ser mani­pulada por Michel Temer e seu grupo de políticos, la­ranjas, intermediários, cor­ruptores e corrompidos"; para Janio de Freitas, Temer não reúne "condições intelectuais, políticas, morais, e quaisquer outras. É só um fantoche. À espera de que alguém conte os seus feitos ou os silencie por dinheiro"

Jornalista diz que pacote de mudanças na lei trabalhista e previdenciária, que "revolvem a vida de uns 150 milhões de brasileiros", "não é coisa para ser mani­pulada por Michel Temer e seu grupo de políticos, la­ranjas, intermediários, cor­ruptores e corrompidos"; para Janio de Freitas, Temer não reúne "condições intelectuais, políticas, morais, e quaisquer outras. É só um fantoche. À espera de que alguém conte os seus feitos ou os silencie por dinheiro"
Jornalista diz que pacote de mudanças na lei trabalhista e previdenciária, que "revolvem a vida de uns 150 milhões de brasileiros", "não é coisa para ser mani­pulada por Michel Temer e seu grupo de políticos, la­ranjas, intermediários, cor­ruptores e corrompidos"; para Janio de Freitas, Temer não reúne "condições intelectuais, políticas, morais, e quaisquer outras. É só um fantoche. À espera de que alguém conte os seus feitos ou os silencie por dinheiro" (Foto: Gisele Federicce)

247 – Para o jornalista Janio de Freitas, o pacote de mudanças na lei trabalhista e previdenciária proposto pelo governo federal, que "revolvem a vida de uns 150 milhões de brasileiros", "não é coisa para ser mani¬pulada por Michel Temer e seu grupo de políticos, la¬ranjas, intermediários, cor¬ruptores e corrompidos".

"Quem pensar a sério na relação entre essas 'reformas' e a situação atual do país, não pode fugir à obviedade simples e forte: Temer não tem condições de conduzir reformas nem 'reformas'. Sejam condições intelectuais, políticas, morais, e quaisquer outras. É só um fantoche. À espera de que alguém conte os seus feitos ou os silencie por dinheiro", diz ele em sua coluna na Folha deste domingo 18.

Janio destaca ainda que "a pressa governista de aprovar as 'reformas' é falsa. O Planalto não se move para isso. E seus parlamentares, ou se referem a dificuldades na bancada governista, ou tapeiam com uma atividade inócua. Esticar no tempo é esticar o apoio do poder privado".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247