Jessé Souza anteviu a derrocada da Rede Globo

O jornalista Fábio Ribeiro lembra que o sociólogo Jessé de Souza foi profético sobre os destinos da emissora, em seu livro "A Elite do Atraso"; "Tendo a Globo sido parceira da CBF e da FIFA durante décadas, podemos imaginar o que a CIA e a NSA têm cartas na manga contra a Globo, depois da devassa que realizaram na entidade maior do futebol mundial”, disse Jessé

globo golpe
globo golpe (Foto: Charles Nisz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Rede Globo conseguiu derrubar Dilma Rousseff, mas o clã Marinho não logrou o que mais desejava. A empresa deles não vai ficar imune ao escândalo de corrupção internacional que eles mesmos patrocinaram, escreve Fábio Ribeiro no Jornal GGN.

Para Ribeiro, "quem apoiar ou se apoiar na TV do clã Marinho será automaticamente associado à corrupção da FIFA e isto certamente aumentará o poder de foto dos adversários da onda neoliberal imposta ao país pelo golpe político/jurídico/midiático de 2016". Outra consequência da visibilidade da corrupção da Rede Globo será o interesse maior despertado pela obra de Jesse Souza. No livro A Elite do Atraso o estudioso foi profético:

“Como a condução do processo golpista é, em grande parte, externa, existe, inclusive, a bem fundada suspeita de alguns de nossos melhores jornalistas investigativos de que a Globo já esteja em mãos do serviço de espionagem americano que tudo sabe, posto que espiona, controla e tem acesso a toda a informação trocada de modo digital no planeta. Tendo a Globo sido a emissora eleita parceira da CBF e da FIFA durante décadas, resta ao cidadão, ainda não feito de completo imbecil, imaginar o que a CIA e a NSA têm na manga potencialmente contra a Globo, depois da devassa que realizaram nos negócios escusos da entidade maior do futebol mundial.” (A Elite do Atraso, editora  Casa da Palavra, Rio de Janeiro, 2017, p. 227)

Jesse Souza também estudou de que maneira a Rede Globo adquiriu e exercitou um poder político quase ilimitado que desestabilizou a democracia brasileira: “A história da sociedade brasileira contemporânea não pode ser compreendida sem que analisemos a função da mídia e da imprensa conservadora. É a grande mídia que irá assumir a função dos antigos exércitos de cangaceiros, que é assegurar e aprofundar a dominação da elite dos proprietários sobre o restante da população.” (A Elite do Atraso, editora  Casa da Palavra, Rio de Janeiro, 2017, p. 214)

É óbvio que ao se esforçar para derrubar Dilma Rousseff o clã Marinho não estava interessado em combater a corrupção. O que os donos da Rede Globo queriam é se proteger contra a corrupção muito maior que eles mesmos praticaram ao longo das últimas décadas para garantir os direitos de retransmissão dos jogos da Copa do Mundo.

Confira a íntegra da matéria do Jornal GGN

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247