Jornal alemão: Lava Jato serviu para demonizar o PT

O jornal alemão Junge Welt destacou o silêncio que a imprensa brasileira dedica à absolvição dos ex-presidentes Lula e Dilma. Eles co-enunciaram a declaração de Dilma: "as calúnias continuam no mundo. A presidente do país em 2016, Dilma Rousseff, acusa o grupo Globo de silenciar a notícias positivas ​​sobre o PT"

247 - O jornal alemão Junge Welt destacou o silêncio que a imprensa brasileira dedica à absolvição dos ex-presidentes Lula e Dilma. Eles co-enunciaram a declaração de Dilma: "as calúnias continuam no mundo. A presidente do país em 2016, Dilma Rousseff, acusa o grupo Globo de silenciar a notícias positivas ​​sobre o PT"

A reportagem do jornal alemão prossegue: "a história é lúgubre: o então procurador-geral Rodrigo Janot teve Dilma e colegas de partido - especialmente seu antecessor Luiz Inácio Lula da Silva - acusados ​​no Supremo Tribunal Federal por causa da formação de uma organização criminosa. A política de investimento dos governos liderados pelo PT de 2002 a 2016 serviria, portanto, ao propósito de coletar subornos no valor de bilhões."

O veículo continua explicando o estratagema construído pela Lava Jato: "na quarta-feira, um juiz federal da capital Brasília declarou as acusações como improcedentes. Dilma, Lula, ex-ministros das Finanças Antonio Palocci e Guido Mantega e ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto foram absolvidos. Anteriormente, em outubro, o Ministério Público Federal havia solicitado a anulação da acusação. O julgamento conclui que a alegação consiste em alegações infundadas. Foi uma tentativa de "criminalizar a ação política". Como encenação da mídia, ele teve sucesso: o caso serviu para demonizar o PT."

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247