Josias: Temer frita amigo Eliseu Padilha sem dó

"Em depoimento à Justiça Eleitoral, Marcelo Odebrecht levou Eliseu Padilha à gordura. E Temer apressou-se em riscar o fósforo", diz o jornalista; "Procura-se um interino para a Casa Civil. Ninguém diz, talvez por pena, mas Padilha perdeu as condições políticas de operar como chefe do Estado-Maior do governo do amigo Michel Temer", completa Josias

"Em depoimento à Justiça Eleitoral, Marcelo Odebrecht levou Eliseu Padilha à gordura. E Temer apressou-se em riscar o fósforo", diz o jornalista; "Procura-se um interino para a Casa Civil. Ninguém diz, talvez por pena, mas Padilha perdeu as condições políticas de operar como chefe do Estado-Maior do governo do amigo Michel Temer", completa Josias
"Em depoimento à Justiça Eleitoral, Marcelo Odebrecht levou Eliseu Padilha à gordura. E Temer apressou-se em riscar o fósforo", diz o jornalista; "Procura-se um interino para a Casa Civil. Ninguém diz, talvez por pena, mas Padilha perdeu as condições políticas de operar como chefe do Estado-Maior do governo do amigo Michel Temer", completa Josias (Foto: Gisele Federicce)

247 – Segundo Josias de Souza, do UOL, Michel Temer "fritou sem dó" o amigo Eliseu Padilha, ministro licenciado da Casa Civil, ao se manifestar sobre os depoimentos do amigo e ex-assessor José Yunes e do empreiteiro Marcelo Odebrecht.

"Em depoimento à Justiça Eleitoral, Marcelo Odebrecht levou Eliseu Padilha à gordura. E Temer apressou-se em riscar o fósforo (...) Temer acendeu o fogo ao festejar a versão de Marcelo Odebrecht como um atestado pessoal de bons antecedentes", escreve o colunista.

"Já bem passado, Padilha ensaia uma prorrogação da licença de saúde que tirou para se submeter a uma cirurgia de retirada da próstata. Procura-se um interino para a Casa Civil. Ninguém diz, talvez por pena, mas Padilha perdeu as condições políticas de operar como chefe do Estado-Maior do governo do amigo Michel Temer", diz ainda Josias.

"O mais trágico", na opinião do jornalista, "é que Temer tosta Padilha sem ter a certeza de que o sacrifício do operador resultará na sua salvação", uma vez que "não há, por ora, a certeza de que o substituto de Dilma Rousseff conseguirá dissociar sua contabilidade de candidato a vice da escrituração do comitê da cabeça de chapa".

Leia aqui a íntegra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247