Justiça manda Globo reintegrar jornalista que foi demitida após retornar de licença médica

A Justiça do Trabalho determinou que a TV Globo reintegre a jornalista Izabella Camargo ao quadro de funcionários; ela foi demitida após retornar de uma licença médica em que foi diagnosticada com síndrome de burnout, uma doença relacionada ao trabalho

Izabella Camargo jornalista Globo
Izabella Camargo jornalista Globo

247 - A Justiça determinou que a TV Globo reintegre a jornalista Izabella Camargo ao seu quadro de funcionários. Ela foi demitida após retornar de um afastamento decorrente de síndrome de burnout (ápice de estresse profissional). Um oficial de Justiça esteve nesta quinta-feira (4) na emissora para notificar a Globo sobre a decisão judicial. 

O juiz José Aguiar Linhares Lima Neto, da 24° Vara do Trabalho, destacou que a OMS (organização Mundial de Saúde) considera a síndrome como doença relacionada ao trabalho, sendo a demissão nula porque ocorrida no período de estabilidade. Ela não poderá trabalhar no período da madrugada, para evitar o agravamento do problema.

“Sofri muita incompreensão. Entre um sintoma e outro, levava laudos para meus chefes pedindo só uma mudança de horário. Voltei de uma licença médica e fui dispensada. Uma doença assim não é bem-vista nas empresas. Algumas preferem até dizer que o funcionário quebrou o pé a confirmar a síndrome”, realtou a jornalista em entrevista à revista Veja.

Para a jornalista, a decisão da Globo foi um castigo da emissora. "Estou sendo punida por ter ficado doente, com uma doença funcional, e os laudos provam isso. Foi um susto. Esperava qualquer coisa, menos ser demitida", desabafou ela em outra entrevista.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247