Kennedy: Bolsonaro, Moro e Witzel oferecem ao Brasil a paz dos cemitérios

Ao criticar a posição de autoridades sobre o fuzilamento com 80 tiros contra um inocente no Rio, o jornalista Kennedy Alencar afirma que Jair Bolsonaro, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o governador do Rio, Wilson Witzel, "oferecem ao Brasil a paz dos cemitérios". "Mesmo que houvesse bandidos no carro, a ação não poderia ter sido feita como foi. Fuzilar um automóvel no meio de uma avenida é assumir o risco de chacinar pessoas"

Kennedy: Bolsonaro, Moro e Witzel oferecem ao Brasil a paz dos cemitérios
Kennedy: Bolsonaro, Moro e Witzel oferecem ao Brasil a paz dos cemitérios (Foto: Dir.: em cima (Adriano Machado - Reuters) / meio (Valter Campanato - ABR))

247 - "Os 80 tiros disparados contra um carro no Rio de Janeiro no último domingo não podem ser admitidos como uma ação de segurança pública. Ocorreu um fuzilamento em praça pública", diz o jornalista Kennedy Alencar em seu blog.

"A política de segurança pública apregoada pelo presidente Jair Bolsonaro, pelo ministro Moro e pelo governador Wilson Witzel (PSC-RJ) é a da mão pesada contra criminosos, é a do uso de violência ainda maior. Esse política objetiva nos dar a paz dos cemitérios, aquela paz que alguém sente quando vê que o inimigo está a sete palmos debaixo da terra", acrescenta.

Segundo o jornalista Bolsonaro, Moro e o governador do Rio, Wilson Witzel, "oferecem ao Brasil a paz dos cemitérios". "Mesmo que houvesse bandidos no carro, a ação não poderia ter sido feita como foi. Fuzilar um automóvel no meio de uma avenida é assumir o risco de chacinar pessoas".

Leia a íntegra no Blog do Kennedy Alencar

Ao vivo na TV 247 Youtube 247