Kennedy: entrevista de FHC causa estrago nos planos eleitorais de Alckmin

O jornalista Kennedy Alencar afirmou que a entrevista do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na qual ele questiona a viabilidade eleitoral da candidatura presidencial do governador Geraldo Alckmin foi vista como um gesto para viabilizar um Plano B no PSDB; o jornalista observa que FHC foi cristalino ao falar na necessidade de Alckmin mostrar viabilidade eleitoral para ser o candidato tucano à Presidência; "Nem os adversários do governador paulista fizeram crítica tão dura a ele. A entrevista de FHC provocou um estrago nos planos eleitorais de Alckmin"

O jornalista Kennedy Alencar afirmou que a entrevista do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na qual ele questiona a viabilidade eleitoral da candidatura presidencial do governador Geraldo Alckmin foi vista como um gesto para viabilizar um Plano B no PSDB; o jornalista observa que FHC foi cristalino ao falar na necessidade de Alckmin mostrar viabilidade eleitoral para ser o candidato tucano à Presidência; "Nem os adversários do governador paulista fizeram crítica tão dura a ele. A entrevista de FHC provocou um estrago nos planos eleitorais de Alckmin"
O jornalista Kennedy Alencar afirmou que a entrevista do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na qual ele questiona a viabilidade eleitoral da candidatura presidencial do governador Geraldo Alckmin foi vista como um gesto para viabilizar um Plano B no PSDB; o jornalista observa que FHC foi cristalino ao falar na necessidade de Alckmin mostrar viabilidade eleitoral para ser o candidato tucano à Presidência; "Nem os adversários do governador paulista fizeram crítica tão dura a ele. A entrevista de FHC provocou um estrago nos planos eleitorais de Alckmin" (Foto: Aquiles Lins)

247 - O jornalista Kennedy Alencar afirmou que a entrevista do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na qual ele questiona a viabilidade eleitoral da candidatura presidencial do governador Geraldo Alckmin foi vista como um gesto para viabilizar um Plano B no PSDB.

"As declarações de FHC surpreenderam tucanos, peemedebistas e ministros do Palácio do Planalto porque, neste momento, o ex-presidente deveria ter depositado mais fé em Alckmin, que enfrenta, inclusive, um embate interno com o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio. Alckmin é o favorito para ser escolhido como candidato do PSDB a presidente. Na máquina tucana, o governador paulista é forte. Mas FHC apontou a fragilidade eleitoral que essa escolha pode representar para o PSDB", aponta Kennedy.

O jornalista observa que FHC foi cristalino ao falar na necessidade de Alckmin mostrar viabilidade eleitoral para ser o candidato tucano à Presidência. "Nem os adversários do governador paulista fizeram crítica tão dura a ele. A entrevista de FHC provocou um estrago nos planos eleitorais de Alckmin", afirma. 

Leia o texto na íntegra no Blog do Kennedy

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247