Kotscho aponta “o jogo de Huck: faz que vai, mas não vai, e vai faturando”

"Nunca um não-candidato foi tão falado e ganhou tantas manchetes. Desde novembro passado, quando publicou um artigo na Folha para comunicar ao mercado que não seria candidato a presidente da República, o global Luciano Huck não passou um dia fora do noticiário político", diz o jornalista Ricardo kotscho; segundo o blogueiro, "agora ele pode acrescentar ao seu currículo de garoto propaganda mais um plus: ex-quase candidato a presidente da República"

"Nunca um não-candidato foi tão falado e ganhou tantas manchetes. Desde novembro passado, quando publicou um artigo na Folha para comunicar ao mercado que não seria candidato a presidente da República, o global Luciano Huck não passou um dia fora do noticiário político", diz o jornalista Ricardo kotscho; segundo o blogueiro, "agora ele pode acrescentar ao seu currículo de garoto propaganda mais um plus: ex-quase candidato a presidente da República"
"Nunca um não-candidato foi tão falado e ganhou tantas manchetes. Desde novembro passado, quando publicou um artigo na Folha para comunicar ao mercado que não seria candidato a presidente da República, o global Luciano Huck não passou um dia fora do noticiário político", diz o jornalista Ricardo kotscho; segundo o blogueiro, "agora ele pode acrescentar ao seu currículo de garoto propaganda mais um plus: ex-quase candidato a presidente da República" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - "Nunca um não-candidato foi tão falado e ganhou tantas manchetes. Desde novembro passado, quando publicou um artigo na Folha para comunicar ao mercado que não seria candidato a presidente da República, o global Luciano Huck não passou um dia fora do noticiário político", diz o jornalista Ricardo kotscho.

"Ficou o dito pelo não dito depois que ele apareceu no começo do ano no programa do Faustão com discurso de candidato, cara de candidato e pose de candidato para dizer que não era candidato. Neste jogo do faz que vai, mas não vai, o apresentador não perdeu nada, só ganhou", acrescenta.

Segundo o blogueiro, "agora ele pode acrescentar ao seu currículo de garoto propaganda mais um plus: ex-quase candidato a presidente da República. Viúva Porcina da campanha eleitoral, aquela que foi sem nunca ter sido, concorreu no noticiário político durante quase dois meses com a ex-quase ministra do Trabalho Cristiane Brasil". "A Sonia Racy, do Estadão, disse Huck: 'Não serei candidato, mas não quero falar mais sobre o assunto agora. Preciso digerir a decisão'. Ainda bem que a Bolsa de Valores e as casas de câmbio já tinham encerrado o expediente para evitar maiores atropelos no mercado", diz.

Leia a íntegra no Balaio do Kotscho

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247