Kotscho: artigo “antológico” de empresário deveria ser lido por Gilmar

Colunista destaca trechos do texto de Ricardo Semler, sócio da Semco Partners, publicado na Folha; "Nunca se roubou tão pouco", escreveu o empresário, que se diz tucano; jornalista defende a nomeação de Semler para o ministério da Fazenda e a leitura de seu artigo ao ministro Gilmar Mendes "e a todos os colunistas da nova e da velha mídias que já decretaram ser este caso da Petrobras 'o maior escândalo de corrupção da história do país', quiçá do mundo"

Colunista destaca trechos do texto de Ricardo Semler, sócio da Semco Partners, publicado na Folha; "Nunca se roubou tão pouco", escreveu o empresário, que se diz tucano; jornalista defende a nomeação de Semler para o ministério da Fazenda e a leitura de seu artigo ao ministro Gilmar Mendes "e a todos os colunistas da nova e da velha mídias que já decretaram ser este caso da Petrobras 'o maior escândalo de corrupção da história do país', quiçá do mundo"
Colunista destaca trechos do texto de Ricardo Semler, sócio da Semco Partners, publicado na Folha; "Nunca se roubou tão pouco", escreveu o empresário, que se diz tucano; jornalista defende a nomeação de Semler para o ministério da Fazenda e a leitura de seu artigo ao ministro Gilmar Mendes "e a todos os colunistas da nova e da velha mídias que já decretaram ser este caso da Petrobras 'o maior escândalo de corrupção da história do país', quiçá do mundo" (Foto: Aline Lima)

247 - O jornalista Ricardo Kotscho comentou hoje, em seu blog, o artigo do empresário Ricardo Semler publicado na Folha de S. Paulo. "Nunca se roubou tão pouco", afirmou o empresário, que se considera tucano (leia mais aqui).

Kotscho recomenda a nomeação de Semler ao ministério da Fazenda, mas ressalta que, como diz que, como acha isso "meio difícil de acontecer", recomenda "vivamente a leitura deste artigo ao ministro Gilmar Mendes e a todos os colunistas da nova e da velha mídias que já decretaram ser este caso da Petrobras 'o maior escândalo de corrupção da história do país', quiçá do mundo".

"A leitura também faria bem aos empresários e herdeiros da elite paulista, que andam cochichando pelos cantos, chorando suas pitangas, em vez de irem à luta, como fazem, por exemplo, seus colegas nordestinos. O governo pode ser culpado por muita coisa, por quase tudo, menos pela incompetência alheia", acrescenta o jornalista.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247