Kotscho: aumento da rejeição a políticos é generalizado

O jornalista Ricardo Kotscho afirmou nesta segunda-feira, 26, sobre a pesquisa Ibope com os principais nomes que podem disputar a presidência da República em 2018, a queda da popularidade de Lula não beneficiando nenhum dos possíveis candidatos da oposição; "Em um ano, aumentou de 42 para 47% o número de eleitores que não votariam de jeito nenhum no tucano Aécio Neves. A rejeição de Marina Silva, que acabou de legalizar seu partido, a Rede, subiu de 31 para 50%", afirma

O jornalista Ricardo Kotscho afirmou nesta segunda-feira, 26, sobre a pesquisa Ibope com os principais nomes que podem disputar a presidência da República em 2018, a queda da popularidade de Lula não beneficiando nenhum dos possíveis candidatos da oposição; "Em um ano, aumentou de 42 para 47% o número de eleitores que não votariam de jeito nenhum no tucano Aécio Neves. A rejeição de Marina Silva, que acabou de legalizar seu partido, a Rede, subiu de 31 para 50%", afirma
O jornalista Ricardo Kotscho afirmou nesta segunda-feira, 26, sobre a pesquisa Ibope com os principais nomes que podem disputar a presidência da República em 2018, a queda da popularidade de Lula não beneficiando nenhum dos possíveis candidatos da oposição; "Em um ano, aumentou de 42 para 47% o número de eleitores que não votariam de jeito nenhum no tucano Aécio Neves. A rejeição de Marina Silva, que acabou de legalizar seu partido, a Rede, subiu de 31 para 50%", afirma (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Ricardo Kotscho afirmou nesta segunda-feira, 26, sobre a pesquisa Ibope com os principais nomes que podem disputar a presidência da República em 2018, que o aumento da rejeição é "generalizado".Segundo Kotscho, a queda da popularidade de Lula não beneficiando nenhum dos possíveis candidatos da oposição.

"Em um ano, aumentou de 42 para 47% o número de eleitores que não votariam de jeito nenhum no tucano Aécio Neves. A rejeição de Marina Silva, que acabou de legalizar seu partido, a Rede, subiu de 31 para 50%. Os concorrentes de Aécio no PSDB também viram sua rejeição subir: a de Geraldo Alckmin chegou a 52% e a de José Serra foi de 47 para 54%, ambos em situação de empate técnico com Lula neste item negativo para suas eventuais candidaturas presidenciais", afirmou.

Segundo Kotscho, o levantamento publicado pelo Ibope nesta segunda-feira reflete o crescente descontentamento da população com a classe política, sem que surjam novas lideranças nos grandes partidos. "É um cenário favorável ao aparecimento de candidatos radicais nos extremos do espectro partidário, que se apresentam nestas horas como "salvadores da pátria", sempre um perigo para a democracia", afirmou.

Leia na íntegra o texto de Ricardo Kotscho. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247