Kotscho: Barbosa e Marina são as bolas da vez no mercado de votos do “novo”

A direita, ancorada "no Judiciário, na Fiesp e na mídia, tirou o PT do jogo, mas ainda não achou um candidato para chamar de seu", diz o jornalista Ricardo Kotscho; de acordo com o blogueiro, "a menos de seis meses para a eleição, o mercado resolveu jogar suas fichas em dois nomes que nem são tão 'novos' assim: Joaquim Barbosa e Marina Silva"

A direita, ancorada "no Judiciário, na Fiesp e na mídia, tirou o PT do jogo, mas ainda não achou um candidato para chamar de seu", diz o jornalista Ricardo Kotscho; de acordo com o blogueiro, "a menos de seis meses para a eleição, o mercado resolveu jogar suas fichas em dois nomes que nem são tão 'novos' assim: Joaquim Barbosa e Marina Silva"
A direita, ancorada "no Judiciário, na Fiesp e na mídia, tirou o PT do jogo, mas ainda não achou um candidato para chamar de seu", diz o jornalista Ricardo Kotscho; de acordo com o blogueiro, "a menos de seis meses para a eleição, o mercado resolveu jogar suas fichas em dois nomes que nem são tão 'novos' assim: Joaquim Barbosa e Marina Silva" (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A direita, ancorada "no Judiciário, na Fiesp e na mídia, tirou o PT do jogo, mas ainda não achou um candidato para chamar de seu", diz o jornalista Ricardo Kotscho. De acordo com o blogueiro, "a menos de seis meses para a eleição, o mercado resolveu jogar suas fichas em dois nomes que nem são tão 'novos' assim: Joaquim Barbosa e Marina Silva".

"Como acontece a cada quatro anos, Marina reapareceu no cenário para se lançar pela terceira vez, agora pela Rede Sustentabilidade, partido mini-nanico que tem um senador, dois deputados e um prefeito de capital, além de 12 segundos de tempo de TV", diz. "Quem pode ocupar seu lugar agora como candidato do PSB, por coincidência, é o outro 'novo', Joaquim Barbosa, ex-ministro do STF que se consagrou no julgamento do mensalão petista. Barbosa ainda está sendo apresentado ao seu partido para saber quais são, afinal, os seus planos para o Brasil, já que ninguém até agora sabe o que ele pensa sobre assunto algum", acrescentou.

"A singela pergunta ganha relevância quando nos lembramos que este país tem uma tradição de vices assumindo o poder no impedimento do titular. Surge então outra pergunta: quem será vice na chapa de Barbosa? Marina não será. Bem que a turma do mercado tentou juntar os dois numa chapa só, considerada imbatível, mas um não quer ser vice do outro. Posso imaginar como seria um diálogo entre Marina e Barbosa discutindo reforma da previdência, por exemplo, sem intérpretes".

Leia a íntegra no Balaio do Kotscho

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247