Kotscho: ‘De Getúlio Vargas a Jefferson, PTB acaba com direitos’

"Getúlio criou a CLT na década de 40 do século passado, que acaba de ser desmontada em poucos meses pelo governo Michel Temer, ao implantar na íntegra o projeto de reforma apresentado pela CNI, sob a alegre batuta do agora ex-ministro Ronaldo Nogueira, do PTB gaúcho (gaúcho como Vargas!), indicado por Jefferson, que atendeu a todas as antigas reivindicações do patronato para acabar com os sindicatos, a Justiça Trabalhista e os direitos dos assalariados", diz o jornalista Ricardo Kotscho

"Getúlio criou a CLT na década de 40 do século passado, que acaba de ser desmontada em poucos meses pelo governo Michel Temer, ao implantar na íntegra o projeto de reforma apresentado pela CNI, sob a alegre batuta do agora ex-ministro Ronaldo Nogueira, do PTB gaúcho (gaúcho como Vargas!), indicado por Jefferson, que atendeu a todas as antigas reivindicações do patronato para acabar com os sindicatos, a Justiça Trabalhista e os direitos dos assalariados", diz o jornalista Ricardo Kotscho
"Getúlio criou a CLT na década de 40 do século passado, que acaba de ser desmontada em poucos meses pelo governo Michel Temer, ao implantar na íntegra o projeto de reforma apresentado pela CNI, sob a alegre batuta do agora ex-ministro Ronaldo Nogueira, do PTB gaúcho (gaúcho como Vargas!), indicado por Jefferson, que atendeu a todas as antigas reivindicações do patronato para acabar com os sindicatos, a Justiça Trabalhista e os direitos dos assalariados", diz o jornalista Ricardo Kotscho (Foto: Leonardo Lucena)

247 - "A trajetória do PTB (para quem não lembra, a sigla quer dizer Partido Trabalhista Brasileiro), de Getúlio Vargas, seu fundador, a Roberto Jefferson, atual dono da legenda, é emblemática da degradação do sistema político-partidário no país", diz o jornalista Ricardo Kotscho, em seu blog.

"Getúlio criou a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) na década de 40 do século passado, que acaba de ser desmontada em poucos meses pelo governo Michel Temer, ao implantar na íntegra o projeto de reforma apresentado pela CNI (Confederação Nacional da Indústria), sob a alegre batuta do agora ex-ministro Ronaldo Nogueira, do PTB gaúcho (gaúcho como Vargas!), indicado por Jefferson, que atendeu a todas as antigas reivindicações do patronato para acabar com os sindicatos, a Justiça Trabalhista e os direitos dos assalariados", diz.

Segundo o jornalista, "ninguém sabia" quem era Nogueira, "que agora voltará para o anonimato do baixo clero, mas seu nome será lembrado como o do ministro do PTB que tentou revogar a Lei Áurea. Houve protestos até da ONU e Temer foi obrigado a recuar daquela barbaridade que praticamente liberava o trabalho escravo no Brasil". "Sob o pretexto de 'modernizar a legislação trabalhista' para criar mais empregos, Nogueira apresentou um balanço da sua gestão na carta em que pediu demissão do cargo na quarta-feira".

"De mentira em mentira, de recuo em recuo, estão criando um Brasil de fantasia nas fake news com carimbos oficiais embaladas na propaganda pública e privada de que agora tudo vai melhorar".

Leia a íntegra

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247