Kotscho: “Não falta mais nada. Agora é cada um por si, salve-se quem puder"

“Vivemos estes últimos dias na mais completa anomia social, com a falência das instituições e a falta de autoridade do poder constituído. Diante do caos, falam agora em novo golpe militar. Situação chegou a tal ponto que os militares não parecem dispostos neste momento a assumir diretamente esta massa falida, com o país convulsionado por crises de diferentes latitudes. Corremos, isto sim, o risco de eleger um militar pelo voto direto, apenas 33 anos após o fim da ditadura.”diz o jornalista Ricardo Kotscho

Kotscho: “Não falta mais nada. Agora é cada um por si, salve-se quem puder"
Kotscho: “Não falta mais nada. Agora é cada um por si, salve-se quem puder"

247 – “Acabou a fantasia. Não falta mais nada. Com o governo Temer estatelado no chão e pedindo água, os militares já voltaram ao poder. Agora é cada um por si, salve-se quem puder. Vivemos estes últimos dias na mais completa anomia social, com a falência das instituições e a falta de autoridade do poder constituído”, escreve o jornalista Ricardo Kotscho.

Para ele, “o Brasil caiu na realidade, dois anos depois do golpe parlamentar”; “Diante do caos, falam agora em novo golpe militar. Mas para quê, se eles já comandam o Palácio do Planalto a pedido do próprio governo, diante do fracasso dos civis?”

Segundo o jornalista, “situação chegou a tal ponto que os militares não parecem dispostos neste momento a assumir diretamente esta massa falida, com o país convulsionado por crises de diferentes latitudes. Corremos, isto sim, o risco de eleger um militar pelo voto direto, apenas 33 anos após o fim da ditadura.”

Leia a íntegra no Balaio do Kotscho

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247