Kotscho: reforma inverte papéis de FHC e Temer

Jornalista Ricardo Kotscho comentou nesta sexta-feira, 5, o que considera ser uma "inversão de papéis" entre o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e Michel Temer; Kotscho lembra que no primeiro mandato de FHC, Michel Temer, já então cacique-mor do PMDB, era o relator do projeto de reforma previdenciária do governo enviado à Câmara; "Na última hora, o Michel Temer mudou coisas muito importantes que havia combinado conosco", relata FHC; "Ou seja, tudo mais ou menos como está acontecendo agora, vinte e um anos depois - e pelas mesmas razões. Em comum, os abusos a que FHC se referia são os direitos adquiridos pelas corporações do funcionalismo público em todos os níveis, mais unidos do que nunca na luta pela manutenção dos seus privilégios na legislação previdenciária", diz Kotscho

Jornalista Ricardo Kotscho comentou nesta sexta-feira, 5, o que considera ser uma "inversão de papéis" entre o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e Michel Temer; Kotscho lembra que no primeiro mandato de FHC, Michel Temer, já então cacique-mor do PMDB, era o relator do projeto de reforma previdenciária do governo enviado à Câmara; "Na última hora, o Michel Temer mudou coisas muito importantes que havia combinado conosco", relata FHC; "Ou seja, tudo mais ou menos como está acontecendo agora, vinte e um anos depois - e pelas mesmas razões. Em comum, os abusos a que FHC se referia são os direitos adquiridos pelas corporações do funcionalismo público em todos os níveis, mais unidos do que nunca na luta pela manutenção dos seus privilégios na legislação previdenciária", diz Kotscho
Jornalista Ricardo Kotscho comentou nesta sexta-feira, 5, o que considera ser uma "inversão de papéis" entre o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e Michel Temer; Kotscho lembra que no primeiro mandato de FHC, Michel Temer, já então cacique-mor do PMDB, era o relator do projeto de reforma previdenciária do governo enviado à Câmara; "Na última hora, o Michel Temer mudou coisas muito importantes que havia combinado conosco", relata FHC; "Ou seja, tudo mais ou menos como está acontecendo agora, vinte e um anos depois - e pelas mesmas razões. Em comum, os abusos a que FHC se referia são os direitos adquiridos pelas corporações do funcionalismo público em todos os níveis, mais unidos do que nunca na luta pela manutenção dos seus privilégios na legislação previdenciária", diz Kotscho (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Ricardo Kotscho comentou nesta sexta-feira, 5, o que considera ser uma "inversão de papéis" entre o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e Michel Temer. 

Kotscho lembra que no primeiro mandato de FHC, Michel Temer, já então cacique-mor do PMDB, era o relator do projeto de reforma previdenciária do governo enviado à Câmara. Está no primeiro volume do seu livro Diários da Presidência. "Na última hora, o Michel Temer mudou coisas muito importantes que havia combinado conosco, tornando a reforma previdenciária muito pouco eficaz para combater uma porção de abusos (...) A reforma da Previdência foi desfigurada, o Temer cedeu além de todos os limites", relata FHC.

"Ou seja, tudo mais ou menos como está acontecendo agora, vinte e um anos depois - e pelas mesmas razões. Em comum, os abusos a que FHC se referia são os direitos adquiridos pelas corporações do funcionalismo público em todos os níveis, mais unidos do que nunca na luta pela manutenção dos seus privilégios na legislação previdenciária", diz Kotscho. 

Segundo o jornalista, estes eternos direitos adquiridos são na "verdade privilégios adquiridos desde os tempos de dom Joãozinho no Império, os principais responsáveis pelos crescentes rombos nas contas da Previdência".

"Ao final do jantar com os tucanos, Temer informou que pretende levar a reforma da Previdência ao plenário da Câmara dentro de três semanas, em busca dos mesmos 308 votos que FHC não alcançou num mesmo mês de maio de quase duas décadas atrás. O que mudou?", questiona. 

Leia o artigo na íntegra no Balaio do Kotscho

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247