Luis Nassif: O problema não é mais Bolsonaro, é Guedes

Em artigo no GGN, o jornalista Luis Nassif critica severamente o ministro da Economia Paulo Guedes no momento em que o país vive uma crise profunda em meio à epidemia do coronavírus

(Foto: Dir.: Fabio Pozzebom - ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Guedes se mostrou incapaz até de resolver problemas mínimos em tempo hábil, cuja solução estava em suas mãos. Como se comportará ante a enxurrada de problemas que aparecerão a todo momento, o diagnóstico sobre os problemas setoriais, o discernimento para definir as prioridades no amparo aos setores da economia, o veto ao processo indecente de empresas se valerem de recursos públicos para recompra de suas ações, os problemas na balança comercial? É incapaz sequer de um diagnóstico abrangente sobre a economia", escreve Luis Nassif.

"Ele é o Ministro da Economia, controlando não apenas a antiga pasta da Fazenda, como a do MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), do Planejamento. E não conseguiu tomar conta nem da tartaruga dos 600 reais".

"Não é difícil montar um rascunho do mapa do inferno sobre as perspectivas do país, se não for entregue a mãos competentes:

* Desemprego explodindo.

* Risco de quebradeira generalizada das empresas, podendo destruir cadeias produtivas inteiras.

* Risco de explosão da dívida pública, sem que o governo recorra a emissão de moedas, pois submetido a fundamentalistas econômicos, podendo levar a uma corrida bancária.

* Insolvência externa.

E todas as consequências políticas daí resultantes".

Leia a íntegra

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email