Mais fino, mais leve e mais barato

Steve Jobs reaparece e apresenta o iPad 2: mais veloz, com duas câmeras e que leva à queda de preço do primeiro tablet

Siga o Brasil 247 no Google News

Horas antes de o evento de lançamento do iPad 2 começar no teatro Yerba Buena Center, na região central de San Francisco (Califórnia), centenas de jornalistas, clientes e fornecedores selecionados pela Apple já faziam fila. Afinal, quem não se cadastrasse, ficaria de fora da festa.

Aguardado com ansiedade pelo público, um magro, mas provocativo Steve Jobs, chefe-executivo da Apple, foi quem apresentou o novo produto e suas novidades. Havia rumores de que o criador da empresa não estivesse no evento, por conta de seu tratamento contra um câncer. Segundo relato do site americano de tecnologia “Engadget”, o público se mostrou “empolgado” e algumas pessoas comentaram que “ele parece bem”.

A nova versão do tablet tem tudo e mais um pouco do que os consumidores – ou no caso da Apple, fãs – esperavam. Confirmam-se duas câmeras – uma frontal e outra traseira; espessura 33% menor – 8,8 mm de largura, contra 13,4 da versão anterior; peso de 1,3 libra, contra 1,5 do primeiro – ou pouco mais de meio quilo; e bateria de dez horas de duração com o aparelho em funcionamento e mais de um mês no modo stand by, como na antiga versão. O tablet será lançado em duas cores, branca e preta. E a tela deve ser mesmo a única decepção: tem as mesmas medidas do número um, 1.024 x 768 pixels.

O criador da Apple também mostrou diversos outros benefícios do aparelho, como a velocidade duas vezes maior para navegação e nove vezes maior no aspecto gráfico, por conta de uma nova tecnologia de chip, e a versão atualizada de seu sistema operacional, o iOS 4.3. A plataforma melhorará o desempenho do browser da Apple, o Safari, assim como a conexão do equipamento com a Apple TV. O sistema funcionará em iPad, iPhone e na terceira e quarta gerações do iPod Touch.

PUBLICIDADE

No aspecto aparatos, os novos modelos de capinhas para o tablet trazem várias novidades. Jobs criticou a versão anterior, que aumenta o peso e a espessura do iPad. As novas, chamadas por ele de “smart covers”, ou “capas inteligentes”, cobrirão apenas o vidro, além de funcionar como suporte para assistir vídeos. Elas virão em cinco cores na versão em plástico e mais cinco tons na versão em couro.

Jobs dá informações comprovantes de que este será realmente o ano do iPad 2: o equipamento chegará às lojas dos Estados Unidos já na próxima semana, em 11 de março. E no dia 25, em pelo menos 26 outros países. Finjam surpresa: o Brasil está fora da lista.

O novo tablet terá o mesmo preço de lançamento do primeiro, começando em US$ 499, no modelo mais básico, e alcançando US$ 829, no mais equipado, com internet wi-fi e 3G e capacidade de 64 GB. Após o anúncio, a Apple anunciou preços mais baixos para a primeira versão do tablet no mundo todo, em vendas através da loja virtual. De acordo com a assessoria de imprensa da empresa, os preços também irão cair no Brasil.

PUBLICIDADE

Números

A Apple vendeu 15 milhões de iPads em nove meses ao longo de 2010. “Mais do que qualquer tablet”, afirmou Steve Jobs. O número representa 9,5 bilhões de dólares para a empresa, que tem o tablet como 90% de seu mercado. A empresa também anunciou a venda de 100 milhões de aparelhos iPhones até hoje.

Em suas lojas eletrônicas, a empresa registra 200 milhões de contas de usuários. Além da venda de mais de 100 milhões de livros eletrônicos (iBooks) baixados por este meio.

PUBLICIDADE

Provocações

Durante sua apresentação, ainda antes do lançamento do iPad 2, Jobs cutucou alguns concorrentes. Em relação ao tablet Galaxy, da Samsung, acredita que os dois milhões de equipamentos levados às lojas não tenham sido vendidos. Menospreza a plataforma Android, do Google, ao informar que há apenas cerca de 100 aplicativos desenvolvidos especificamente para o sistema, enquanto o iPad tem, atualmente, 65 mil.

E como não poderia deixar de ser, faz um ataque à sua arqui-rival Microsoft, lembrando ao público que o estande da empresa na CeBIT – feira tecnológica que acontecia simultaneamente na Alemanha – estava completamente vazio no momento em que a Apple anunciava o tablet nos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email