Maju Coutinho critica autoritarismo ao receber troféu de jornalista do ano no Faustão

"Agradeço muito à votação popular. Estou lá representando uma galera, quase 40 pessoas do Jornal Hoje, num momento que alguns governantes flertam com autoritarismo", afirmou Maria Júlia Coutinho, ao receber o troféu de jornalista do ano

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Durante a entrega do ‘Troféu Melhores do Ano’, da TV Globo, neste domingo (15), a jornalista Maria Julia Coutinho, vencedora do prêmio de melhor jornalista, discursou contra o autoritarismo.

"Agradeço muito à votação popular. Estou lá representando uma galera, quase 40 pessoas do Jornal Hoje, num momento que alguns governantes flertam com autoritarismo. Agradeço ao público e divido com cada um dos meus colegas esse prêmio", disse Maju, que reforçou a importância do jornalismo profissional.

O prêmio foi entregue no Programa do Faustão. O apresentador  quis saber se Maju já pensou em desistir da profissão por conta dos ataques racistas e preconceitos sofridos. "Quanto mais eu levo porrada, mais se faz necessária a minha presença, vou pela meditação para continuar. A gente tem que marcar presença, ainda mais num momento tão delicado e polarizado".

Maria Julia Coutinho é a primeira mulher negra a concorrer na categoria de jornalistas. A apresentados competia com Sandra Annenberg, vencedora nas três últimas edições do prêmio, e Renata Vasconcellos, que levou o troféu em 2015.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247