CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mídia

Mal na foto

Jornal judaico que circula em Nova York pede desculpas por ter apagado Hillary Clinton de fotografia

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247_ com agências internacionais

O semanário "Di Tzeitung", jornal americano ultra ortodoxo, não aceita imagens de mulheres em sua edição. Por conta disso a Secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, foi eliminada de uma fotografia histórica publicada pelo jornal. A imagem feita pelo fotógrafo oficial da Casa Branca, Pete Souza, mostra o momento em que o presidente Barack Obama, o vice Joe Biden, Hillary e assessores acompanhavam a ação militar que culminou na morte de Osama bin Laden. A foto que será consagrada pela História foi publicada por muitos jornais pelo mundo, sem nenhuma modificação, óbvio. O jornal se desculpou pelo ocorrido, mas disse que a linha editorial não permite mulheres em suas páginas e o editor não havia notado que a Casa Branca não permite alterações em suas fotos.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO