Mal na foto

Jornal judaico que circula em Nova York pede desculpas por ter apagado Hillary Clinton de fotografia

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247_ com agências internacionais

O semanário "Di Tzeitung", jornal americano ultra ortodoxo, não aceita imagens de mulheres em sua edição. Por conta disso a Secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, foi eliminada de uma fotografia histórica publicada pelo jornal. A imagem feita pelo fotógrafo oficial da Casa Branca, Pete Souza, mostra o momento em que o presidente Barack Obama, o vice Joe Biden, Hillary e assessores acompanhavam a ação militar que culminou na morte de Osama bin Laden. A foto que será consagrada pela História foi publicada por muitos jornais pelo mundo, sem nenhuma modificação, óbvio. O jornal se desculpou pelo ocorrido, mas disse que a linha editorial não permite mulheres em suas páginas e o editor não havia notado que a Casa Branca não permite alterações em suas fotos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email