Marcos Coimbra desmascara fraude cometida pelo Datafolha contra Lula

O sociólogo Marcos Coimbra, presidente do Instituto Vox Populi, explica como o Datafolha induziu os entrevistados a responderem que opinião tinham quatro anos atrás sobre as sentenças contra Lula. Na hora de fazer a manchete, jornal expressou a opinião como se fosse atual. Uma fraude

www.brasil247.com -
(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O sociólogo e presidente do Instituto Vox Populi, Marcos Coimbra, em participação no programa Giro das 11 desta terça-feira (23), na TV 247, desmascarou a fraude cometida pelo Instituto Datafolha para promover o linchamento contra o ex-presidente Lula, induzindo os entrevistados a responderem qual era o juízo de valor que tinham há quatro anos sobre as sentenças contra Lula decididas -e não atualmente. Na hora de fazer a manchete no domingo, jornal enganou leitores, escrevendo como se a opinião fosse atual: "Datafolha: Maioria vê Lula culpado e acha que Fachin agiu mal ao anular condenações".

"Em 2017, o então juiz Sergio Moro condenou Lula à prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá. Na sua opinião, a condenação de Lula na época foi justa ou injusta?", questionou o Datafolha, induzindo o entrevistado a responder de forma negativa. 

Na visão de Coimbra, “a pergunta a respeito da decisão é inteiramente capciosa”. “Como você vê, eles não perguntam o que o entrevistado pensa hoje, depois de conhecer as picaretagens da turma da Lava Jato, mas o que achou há quatro anos, quando uma  maioria da opinião pública achava a operação uma coisa boa”, completou. 

PUBLICIDADE

“Sinceramente, é uma pergunta sem sentido. Vê se faz sentido perguntar uma opinião de quatro anos atrás, sem perguntar a de hoje, e nem sei se pessoas com baixo interesse por política são capazes de dizer o que pensavam há quatro anos. É algo complicado para se pedir para qualquer pessoa”. Para Coimbra, essa foi uma pesquisa “encomendada para obter um resultado desfavorável a Lula”.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e assista ao programa Giro das 11: 

PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email