Marcos é expulso do BBB e intimado a depor em delegacia da mulher

Após a repercussão de uma briga com a namorada Emily dentro da casa do Big Brother Brasil, em que o cirurgião plástico Marcos Harter a segurou com força e colocou o dedo em seu rosto, na madrugada de sábado para domingo, o participante foi expulso da casa na noite desta segunda e deverá depor nesta quarta-feira 12 na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá; se condenado, pode pegar de um a três anos de prisão por violência doméstica

Após a repercussão de uma briga com a namorada Emily dentro da casa do Big Brother Brasil, em que o cirurgião plástico Marcos Harter a segurou com força e colocou o dedo em seu rosto, na madrugada de sábado para domingo, o participante foi expulso da casa na noite desta segunda e deverá depor nesta quarta-feira 12 na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá; se condenado, pode pegar de um a três anos de prisão por violência doméstica
Após a repercussão de uma briga com a namorada Emily dentro da casa do Big Brother Brasil, em que o cirurgião plástico Marcos Harter a segurou com força e colocou o dedo em seu rosto, na madrugada de sábado para domingo, o participante foi expulso da casa na noite desta segunda e deverá depor nesta quarta-feira 12 na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá; se condenado, pode pegar de um a três anos de prisão por violência doméstica (Foto: Gisele Federicce)

247 - Depois de uma briga com a namorada, Emily, dentro da casa do Big Brother Brasil, na madrugada de sábado para domingo, o cirurgião plástico Marcos Harter foi expulso do programa na noite desta segunda-feira 10.

A discussão com Emily, a quem segurou com força e colocou o dedo em seu rosto, causou grande repercussão e revolta do público, poucos dias depois da denúncia de assédio sexual contra o ator José Mayer, também da TV Globo.

Marcos foi intimado a depor nesta quarta-feira 12 na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Se condenado, pode pegar de um a três anos de prisão por violência doméstica.

Quando soube da expulsão do namorado do BBB, Emilly caiu aos prantos e disse não entender o motivo da eliminação. Ela ainda tentou justificar afirmando que ele não teve a intenção de machucá-la.

Para a diretora da Divisão de Polícia de Atendimento à Mulher do Rio, delegada Marcia Noeli Barreto, o comportamento "é próprio da mulher vitima de violência". "Ela não consegue perceber o quanto está dentro dessa situação. Por isso que denunciar é importante para interromper esse ciclo. Ela não tem culpa de nada", declarou, em reportagem do portal Extra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247