Mauricio Stycer ironiza talento de Rafinha Bastos

Colunista do UOL, que foi chamado de "cobrinha" pelo humorista, escreveu em seu blog: “ele entende que tem a mesma graça do Didi, a culpa pelo que aconteceu é dos jornalistas. O que responder? Não há o que dizer a este gênio do humor”

Mauricio Stycer ironiza talento de Rafinha Bastos
Mauricio Stycer ironiza talento de Rafinha Bastos (Foto: Edição/247)

Anderson Scardoelli, do Comunique-se - Depois de ficar quieto ao ser chamado de “cobrinha” por Rafinha Bastos durante a edição do ‘Roda Viva’, da TV Cultura, exibida nessa segunda-feira, 30, o jornalista Mauricio Stycer publicou um texto ironizando o trabalho do humorista e apresentador da Rede TV. A análise do profissional foi divulgada nesta madrugada em sua coluna no UOL.

“Como o humorista [Rafinha] entende que tem a mesma graça do Didi, a culpa pelo que aconteceu é dos jornalistas. O que responder? Espero ter demonstrado aos que esperavam uma resposta minha por que não há o que dizer a este gênio do humor”, publicou Stycer. O colunista garantiu, em seu texto publicado na internet, que recebeu apoio de internautas nas redes sociais.

O jornalista citou Didi porque, antes de ser chamado de cobrinha, ouviu Rafinha dizer que o humor dele é parecido com o dos ‘Trapalhões’ e que a piada que fez sobre o bebê da cantora Wanessa Camargo seria bem aceita se fosse de 20 anos atrás. A análise do comediante, que deixou a Band devido o comentário sobre a artista, não foi aceita pelo colunista do UOL.

Com a negativa, o humorista desdenhou do trabalho do crítico de TV. Aos outros entrevistadores do ‘Roda Viva’, o comediante foi educado. Além do colunista do UOL e do apresentador Mario Sergio Conti, Silvia Poppovic, Guilherme Fiuza (Época), Cristina Padglione (Estadão) e Tereza Novaes (F5) participaram do programa. No espaço que edita na web, Stycer relembrou o momento em que foi alvo do ex-integrante do ‘CQC’, ao publicar o comentário na íntegra.

“Assiste o vídeo eu fazendo a piada do bebê. Vê como meus colegas riram. Vê como a plateia ri. Sente a leveza daquilo. A graça do Didi, de fazer aquilo despretensiosamente, pra mim, é a mesma. O que complica é a repercussão que as cobrinhas, que nem você, no outro dia, criam em torno disso. Você passa o dia inteiro assistindo as coisas pra ver que merda você vai falar das pessoas”, disse o apresentador do ‘Saturday Night Live’, da Rede TV.

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247