“Médicos pela Liberdade”: Twitter suspende conta de grupo que propagava fake news sobre a pandemia

Perfil do grupo bolsonarista difundia informações falsas para questionar medidas de isolamento e promovia medicamentos como cloroquina e ivermectina, além do conceito de “tratamento precoce”

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - O Twitter decidiu nesta quinta-feira (11) suspender a conta do grupo Médicos pela Liberdade, por violar as regras da rede social no que diz respeito à propagação de fake news.

O perfil defendia o discurso do governo com relação à pandemia do coronavírus. Apesar de alegar “independência política”, o grupo se dedicava a difundir informações falsas para justificar os argumentos bolsonaristas a respeito da pandemia

As publicações que os Médicos pela Liberdade espalhavam entre os seus mais de 60 mil seguidores questionava as medidas de isolamento, promovia o uso de medicamentos indicados pelo presidente, como a cloroquina e a ivermectina, além do conceito de “tratamento precoce”.

Continue lendo na Fórum

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email