CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mídia

Melo denuncia golpismo tucano 'custe o que custar'

Colunista Ricardo Melo ironiza 'operação sistemática da oposição para derrubar a presidente Dilma'; cita o pedido de recontagem de votos, a tentativa de criminalizar doações ao PT e a aposta nas ‘pedalas fiscais’, que começaram no governo FHC; acrescenta ainda o uso de depoimentos vagos de Alberto Youssef na ação de cassação do PSDB, que voltou a negar dinheiro à campanha de Dilma; “a PF assina embaixo e o governo assiste”; ele cobra reação do ministro da Justiça, Eduardo Cardozo

Imagem Thumbnail
Colunista Ricardo Melo ironiza 'operação sistemática da oposição para derrubar a presidente Dilma'; cita o pedido de recontagem de votos, a tentativa de criminalizar doações ao PT e a aposta nas ‘pedalas fiscais’, que começaram no governo FHC; acrescenta ainda o uso de depoimentos vagos de Alberto Youssef na ação de cassação do PSDB, que voltou a negar dinheiro à campanha de Dilma; “a PF assina embaixo e o governo assiste”; ele cobra reação do ministro da Justiça, Eduardo Cardozo (Foto: Roberta Namour)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – O colunista Ricardo Melo denuncia o golpismo da oposição. ‘As últimas estocadas da oposição provam estar em curso uma operação sistemática para derrubar a presidente Dilma, custe o que custar’, diz.

Ele relembra o pedido de recontagem de votos, o fracasso na exploração do caso da compra da refinaria dos EUA pela Petrobras e a tentativa de criminalizar doações ao PT.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

“A história azedou ainda mais quando o executivo petroleiro Pedro Barusco contou que a corrupção estatal avançou no governo do PSDB, turbinada por uma lei que aboliu licitações”, afirma.

Aí surgiu a novela das pedaladas fiscais. “A coisa ficou mais incômoda quando descobriram que as pedaladas começaram na administração Fernando Henrique Cardoso”, completa.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Acrescenta ainda o uso de depoimentos vagos de Alberto Youssef na ação de cassação do PSDB, que voltou a negar dinheiro à campanha de Dilma. ‘E o governo, o ministro da Justiça, não têm nada a dizer antes que seja tarde?’, cobra (leia mais).

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO