"Mentem patologicamente", diz Glenn sobre Moro e Deltan

"Quanto mais Moro e Deltan falam sobre #VazaJato, mais seu verdadeiro caráter é revelado", disse o jornalista Glenn Greenwald, ao comentar as declarações do procurador Deltan Dallagnol em entrevista à BBC, reconhecendo as conversas reveladas pelo The Intercept, mas relativizando o conteúdo

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O editor do The Intercept, Glenn Greenwald, comentou as declarações dadas pelo procurador chefe da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, à BBC Brasil.

Para Glenn, tanto Deltan como o ministro Sergio Moro "mentem patologicamente" e se julgam "acima da lei".

"Quanto mais Moro e Deltan falam sobre #VazaJato, mais seu verdadeiro caráter é revelado. Ninguém está acima da lei - exceto eles. E mentem patologicamente para se defender, nunca admitindo nenhum erro: tudo que eles fizeram era perfeito", escreve o jornalista em sua página nas redes sociais.

Na entrevista à BBC, Deltan reconheceu a veracidade do conteúdo das conversas reveladas pelo The Intercept sobre comentários relacionados a morte de familiares do ex-presidente Lula, mas relativizou o deboche das conversas. Em um dos trechos, Deltan comparou Dona Marisa Letícia, então esposa de Lula e vítima de AVC, a um vegetal.

"São conversas que você tem com o círculo de intimidade, conversas que você fica à vontade para falar até alguma besteira, uma bobagem, para ser até certo modo irresponsável", disse o procurador que nas mensagens comparou Dona Marisa Letícia, então esposa de Lula e vítima de AVC, a um vegetal


O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email