Merval faz campanha contra o voto útil em Lula no primeiro turno e defende segundo turno com três candidatos

Diante do atual quadro brasileiro, todo voto contra Lula e Alckmin é um voto a favor do fascismo e da barbárie

www.brasil247.com - Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o jornalista Merval Pereira
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o jornalista Merval Pereira (Foto: Reprodução)


247 – O jornalista Merval Pereira, do Globo, usou sua coluna deste domingo para fazer campanha contra o voto útil no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e no ex-governador Geraldo Alckmin, como muitos defendem para garantir uma vitória do Brasil contra o fascismo e a barbárie bolsonarista. "Não há nenhuma razão para quem não é lulista votar no ex-presidente no primeiro turno, nem mesmo dizer nas pesquisas que votará nele. Mesmo que se queira impedir a reeleição de Bolsonaro, e essa é uma tarefa dos democratas, não é preciso apressar o passo, pois a eleição tem dois turnos exatamente para evitar que um presidente seja eleito pela minoria dos eleitores. O raciocínio vale para os antipetistas que escolherão Bolsonaro, apesar de tudo", escreveu ele.

No quadro atual do Brasil, em que há uma clara disputa entre civilização e barbárie, qualquer voto contra Lula e Alckmin é um voto a favor do fascismo e da destruição nacional, como bem apontou o historiador Fernando Horta.

No entanto, além de criticar o voto útil, Merval foi ainda mais longe e defendeu uma ideia extravagante: um segundo turno com três candidatos. "Não dá mais para mudar a legislação eleitoral, mas uma medida a ser estudada, menos traumática do que a implantação do parlamentarismo ou do semipresidencialismo, seria fazer um segundo turno com os três mais votados no primeiro, desde que o terceiro colocado tenha tido um número mínimo de votos, a ser definido na regulamentação. A proposta foi feita pelo então deputado federal Miro Teixeira, no inicio de 2013, mas não foi à frente", escreveu.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247