Mídia global questiona “assombrosa rapidez” de Moro e vê acusação frágil

O britânico The Guardian afirmou que "o palco está montado para o julgamento mais carregado politicamente na história moderna do Brasil" ao noticiar a decisão do juiz Sérgio Moro de aceitar a denúncia do Ministério Público contra o ex-presidente; o New York Times, jornal mais influente do mundo, diz que a decisão ocorre "em meio a um debate nacional sobre se os promotores estão ultrapassando seus esforços para prendê-lo"; o argentino Clarín apontou "assombrosa rapidez" de Moro e o francês Le Monde disse que o magistrado aceitou as acusações "disposto a enfrentar a controvérsia de uma acusação fundada sob indícios frágeis, que pode gerar inquietação em muitos brasileiros"

O britânico The Guardian afirmou que "o palco está montado para o julgamento mais carregado politicamente na história moderna do Brasil" ao noticiar a decisão do juiz Sérgio Moro de aceitar a denúncia do Ministério Público contra o ex-presidente; o New York Times, jornal mais influente do mundo, diz que a decisão ocorre "em meio a um debate nacional sobre se os promotores estão ultrapassando seus esforços para prendê-lo"; o argentino Clarín apontou "assombrosa rapidez" de Moro e o francês Le Monde disse que o magistrado aceitou as acusações "disposto a enfrentar a controvérsia de uma acusação fundada sob indícios frágeis, que pode gerar inquietação em muitos brasileiros"
O britânico The Guardian afirmou que "o palco está montado para o julgamento mais carregado politicamente na história moderna do Brasil" ao noticiar a decisão do juiz Sérgio Moro de aceitar a denúncia do Ministério Público contra o ex-presidente; o New York Times, jornal mais influente do mundo, diz que a decisão ocorre "em meio a um debate nacional sobre se os promotores estão ultrapassando seus esforços para prendê-lo"; o argentino Clarín apontou "assombrosa rapidez" de Moro e o francês Le Monde disse que o magistrado aceitou as acusações "disposto a enfrentar a controvérsia de uma acusação fundada sob indícios frágeis, que pode gerar inquietação em muitos brasileiros" (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A decisão do juiz Sérgio Moro de aceitar, nesta terça-feira 20, a denúncia da força-tarefa da Operação Lava Jato contra o ex-presidente Lula por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do apartamento no Guarujá gerou grande repercussão na imprensa internacional. Outras setes pessoas também viraram rés no processo.

O jornal britânico The Guardian afirmou que "o palco está montado para o julgamento mais carregado politicamente na história moderna do Brasil" ao noticiar o fato. A reportagem diz ainda que a decisão "vem no momento de intensa turbulência política e econômica, exacerbada pela investigação da Lava Jato que dura dois anos e uma conspiração para encerrar 13 anos do PT no poder".

O francês Le Monde disse que o magistrado aceitou as acusações "disposto a enfrentar a controvérsia de uma acusação fundada sob indícios frágeis, que pode gerar inquietação em muitos brasileiros".

Para o The New York Times, jornal mais influente do mundo, a decisão ocorre "em meio a um debate nacional sobre se os promotores estão ultrapassando seus esforços para prender" Lula. Já o argentino Clarín apontou "assombrosa rapidez" de Moro em aceitar a denúncia, que foi apresentada na semana passada com muita polêmica.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email