Mídia Ninja: senador investiga uso de dinheiro público

Líder do PSDB no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (SP) apresentou requerimento aos ministros da Fazenda, Cultura e de Minas e Energia, questionando se houve repasses de dinheiro da Petrobras, Banco do Brasil e da Cultura para mídia da ONG Fora do Eixo (FdE). Grupo ficou conhecido por transmitir pela internet, em tempo real, as manifestações ocorridas nas ruas do país nos últimos meses

Em discurso na tribuna do Senado, senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP)
Em discurso na tribuna do Senado, senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O líder do PSDB no Senado, o senador Aloysio Nunes Ferreira (SP), apresentou ontem ao Planalto pedidos de informações sobre o possível repasse de recursos federais ao grupo "Mídia Ninja".

Ele questiona os ministros da Fazenda, Cultura e de Minas e Energia se houve repasses de dinheiro da Petrobras, Banco do Brasil e da Cultura para o grupo de mídia, da ONG Fora do Eixo (FdE).

"Continuo na minha tarefa de identificar os financiadores desses blogs e movimentos pretensamente independentes, mas que estão a serviço do governo e de partidos políticos, financiados com dinheiro público", disse.

Nunes se baseou em reportagem publicada pela revista “Veja” que informa que o fundador do Fora do Eixo é ligado a líderes do PT. O documento solicita informações sobre o montante dos recursos, os mecanismos de repasse, os projetos beneficiados e os critérios de seleção estabelecidos para a liberação de recursos, além das formas de prestação de contas e fiscalização.

O Mídia Ninja ficou conhecido nacionalmente por fotografar, filmar e transmitir pela internet, em tempo real, as manifestações ocorridas nas ruas do país nos últimos meses.

O requerimento ainda precisa ser aprovado pela Mesa Diretora do Senado. Caso seja aprovado, as autoridades terão 30 dias para responder aos questionamentos, sob risco de ter de responder por crime de responsabilidade.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email